Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Gosto muito de ser turista na minha cidade, mas às vezes falta-me um bocadinho a paciência para filas imensas, ou não me apetece assim tanto gastar muito dinheiro para fazer determinado programa. Aliás, quase sempre aproveito iniciativas gratuitas e felizmente em Lisboa há bastantes. Recomendo a Agenda Cultural de Lisboa para saber o que se passa na cidade (eu prefiro a edição em papel). Acha disposição e paciência. Ontem estávamos aqui por casa sem nada planeado para fazer, mas também não me apetecia ficar em casa só porque sim. Tenho tido umas semanas terríveis a nível profissional, queria apanhar ar, espairecer. Nada me dá mais gozo do que passear e conhecer coisas novas. 

Pesquisando o que fazer, descobri no site danit.pt que aos feriados a entrada em museus daDGCP também é gratuita, tal como aos Domingos. Foi juntar o útil ao agradável, e lá fomos nós. O destino escolhido foi o Panteão Nacional, que ainda não conhecíamos. Cresci a ouvir os meus avós falar nas "obras de Santa Engrácia", sabia o significado e ontem fiquei a conhecer a sua história. Não me canso de aprender e ficar a saber coisas novas, de conhecer novos sítios, saber a sua história. Perdi-me em cada recanto, adorei cada detalhe. E o terraço com uma vista de 360º absolutamente fantástica sobre a cidade.

Não pude ficar indiferente perante os túmulos de Amália Rodrigues ou Eusébio da Silva Ferreira. Ainda vimos a exposição sobre Manuel de Arriaga, primeiro Presidente da República do nosso País. Tudo ali respira história.

Sobre o Panteão: 

"O Panteão Nacional, situado na zona histórica de Santa Clara, ocupa o edifício originalmente destinado para igreja de Santa Engrácia, acolhendo os túmulos de grandes vultos da história portuguesa. 

Fundado na 2ª metade do século XVI, o edifício foi totalmente reconstruido em finais de Seiscentos pelo arquitecto João Antunes; embora nunca chegasse a abrir ao culto, conserva, sob a cúpula moderna, o espaço majestoso da nave, animada pela decoração de mármores coloridos, característica da arquitectura barroca portuguesa. Elemento referencial no perfil da cidade e oferecendo pontos de vista   privilegiados sobre a zona histórica da cidade e sobre o rio Tejo, está classificado como Monumento Nacional." Mais informações no site da DGCP.

Estupidamente não aproveito mais a entrada gratuita nos museus aos domingos e feriados (atenção que é só até às 14H00). Iniciámos com esta visita ao Panteão Nacional o nosso périplo pelos museus da capital. Sem pressas nem pressões.

IMG_1260.JPG

IMG_1283.JPG

IMG_1309.JPG

IMG_1320.JPG

IMG_1316.JPG

IMG_1304.JPG

IMG_1297.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:25

Foi no dia 18 de Maio que se comemorou o Dia Internacional dos Museus, mas as iniciativas foram entre dia 18 e 21, e precisamente ontem dia 21, foi a noite dos museus com imensas iniciativas e actividades e tudo com entradas gratuitas. O marido estava a trabalhar (uma constante aos fins de semana) e eu e os meninos fomos fazer a visita ao Palácio Nacional da Ajuda que ainda não conhecíamos. É muito bonito, merece uma visita mais demorada. Como era uma iniciativa gratuita estavam imensas pessoas e as entradas eram feitas por grupos e iamos percorrendo o percurso, infelizmente com alguma pressa e outros tantos encontrões. A maioria das pessoas nem lia as informações colocadas nos vários espaços, passava por passar. Aquilo incomodou-me um bocadinho, foram ali por ir, provalmente hoje já não sabem o que viram. Eu fiquei fascinada com tudo o que vi, senti-me a viajar no tempo e imaginei D. Maria Pia e a família real percorrendo cada sala (das inúmeras que o palácio tem) e corredores que parecem não ter fim. Os espaços e peças estão quase como originalmente eram. Os tectos altíssimos são todos pintados de uma beleza incrível também. Adorei o pormenor da mesa de trabalho da rainha nos seus aposentos e uma estante da sua sala cor-de-rosa. Também gostei muito da sala de jantar com a mesa posta a rigor com ementa e tudo de um jantar servido a 13 de Maio de 1887.

IMG_1591.JPG IMG_1593.JPGIMG_1589.JPGIMG_1609.JPG

13233062_835768763194459_5619638091407971037_n.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:09

O homem do leme

27.05.12

Hoje fizemos uma actividade diferente, fomos andar de barco à vela. Embarcamos no "Estou para ver", um galeão de 1920. Zarpamos da marina de Cascais, percorremos a costa atá à Parede, depois fomos até à Boca do Inferno e regressamos. Foi uma experiência e tanto, muito, muito giro. Antes de entrar a bordo todos colocámos os coletes e ouvimos algumas instruções do marinheiro. O Manuel estava cheio de medo, quase nem se mexia agarrado ao banco, para não cair. Mas para quem começou cheio de medo, não podia ter acabado de melhor forma, foi convidado para ser o homem do leme e adorou. Lá esteve todo entusiasmado, usando todas as suas forças, que aquilo era mais difícil do que parecia. Pois que se der é sem dúvida uma actividade a repetir. A iniciativa é da Câmara Municipal de Cascais e é apenas uma entre muitas que a Câmara proporciona.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:38


Mais sobre mim

foto do autor


bertrand


Instagram


2021 Reading Challenge

2021 Reading Challenge
Cátia has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D



Comentários recentes