Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não, não vou dizer que parece que foi ontem. Estaria a faltar à verdade, não parece mesmo. Tanta coisa, tantas emoções, tantos percalços e tanto tudo. Tenho até a sensação que vivemos várias vidas nesta vida que já levas. Vida que não te tem sido fácil, não obstante os meus esforços quase hercúleos para que fosse mais fácil. Tomara puder ter passado por tudo no teu lugar. O que não nos derruba, torna-nos mais fortes. Acredito que sim, mas se calhar já tiveste mais do que a conta. Mais do que muitos numa vida inteira e ainda agora estás a fazer vinte anos. Também por isso, quero crer, te fechas tanto no teu mundo desde sempre. E vá lá conseguir contrariar este teu jeito. Cada um é como cada qual e tu és assim. Gostas imensuravelmente do teu irmão (embora lhe faças a cabeça em água quando queres), e da avó, e do teu pai, mesmo quando isso me deixa um nó na garganta. Será sempre o teu pai, a pessoa que na minha vida passada escolhi para ser o pai dos meus filhos. Eu também não sou perfeita e também gostas de mim assim. 

Menina a tornar-se mulher a olhos vistos, menina doce e meiga (às vezes até melga), mas também torta que eu sei lá. Já dizia o avô Carlos, quando eras pequenina, em jeito de brincadeira e embevecido a olhar para ti: a Bárbara é torta e tem mau feitio. Aposto que o teu irmão concorda :) . 

Vinte anos são a entrada definitiva na idade adulta. Um número tão redondo, uma idade tão memorável. Gostava muito que a comemoração fosse diferente, com todos juntos, como tanto gostas, mas dá-se o caso de se ter metido uma pandemia pelo meio e este ano será o possível, um bocadinho com uns, outro com outros (vai-te embora bicho mau, que este ano não está a deixar saudades).  

Lutadora, responsável e trabalhadora. Mesmo tendo de te esforçar muito mais do que outros, atingiste mais objectivos que muitos. Tanto que sempre foste admirada e elogiada por professores e colegas. Tantos que no fim do curso e do estágio te ofereceram trabalho. E por lá continuas para construires a tua vida. 

Se os teus dezoito anos me abalaram, agora a fazeres vinte estou tranquila. Serás sempre a minha caçula, o meu amor maior. A vida corre, é o que é e não há como parar. O que mais desejo é que sejas feliz.

Vinte anos de ti, vinte voltas ao sol. Parabéns, filha minha 

F5379BDC-47C9-4A5C-9124-C237D185A793_1_201_a.jpeg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:30

06B19F01-1F47-403F-A8B4-5DAD38221451.jpeg

Faz hoje 19 anos esta miúda gira. Faz hoje 19 anos que eu nascia também, no novo e até hoje mais importante e desafiante papel da minha vida, ser mãe.

Parabéns 🎉🎊🎈🍾 !!! Até ao infinito e mais além 🚀 🥰❤️❤️❤️

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

Para quem não sabe, e eu não sabia, o Dia da Defesa Nacional é um dever militar para todos os cidadãos portugueses com mais de 18 anos de idade, portanto para eles e para elas. Nos meus tempos de adolescente (que foi para aí há uma eternidade) só os rapazes eram convocados e logo ali também ficavam a saber se estavam aptos ou não para cumprir o serviço militar que na altura era obrigatório. 

Hoje em dia o DDN (Dia da Defesa Nacional) visa sensibilizar os jovens para a temática da defesa nacional e divulgar o papel das Forças Armadas e decorre nos CDDN (Centros de Divulgação do Dia da Defesa Nacional), sediados em unidades militares dos três ramos das Forças Armadas.

Durante o Dia da Defesa Nacional são desenvolvidas um conjunto de actividades destinadas a sensibilizar os jovens para a importância da Defesa Nacional e para o papel e missão das Forças Armadas Portuguesas. 

Foi com surpresa que soube que a milha filha, que já completou os 18 anos, também iria ser convocada. Curiosamente soube por ela, pois algumas colegas da escola já foram no ano passado. A convocatória vem por carta via CTT, mas também é possível saber com bastante mais antecedência se se consultarem os editais no site do Balcão Único da Defesa. É muito fácil e não somos apanhados desprevenidos. 

No dia da convocatória lá fui levá-la, no nosso caso a Queluz, bem cedo. Ia super preocupada, mas logo ali encontrou cara conhecidas. Colegas desde a creche até ao secundário. Afinal sendo todos eles do mesmo ano e da mesma freguesia fazia sentido. Disse-me ela que foi um dia diferente, que passou num ápice, ficou encantada com as apresentações e até a comida era boa. Confessou-me que até tem alguma pena de não poder enveredar pela carreira militar, já que as limitações físicas dela não o permitem. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:04

A minha filha faz amanhã dezoito anos e eu sinto-me a pior mãe do mundo... 

Queria que este fosse um aniversário especial, mas não será, será apenas mais um aniversário. E o que isto me está a perturbar. Ando meio zangada com ela, pois neste final de ano lectivo deixou uma disciplina por terminar, com a agravante de me ter escondido o facto. A somar não tenho o "presente ideal" para lhe dar e queria ter. É uma miúda difícil nos gostos, no trato e nas escolhas. Cada um é como cada qual e não a condeno por isso. Queria não me sentir assim, meio sem jeito até. Não quero ser uma super mãe nem uma mãe perfeita, ainda assim sinto-me a pior mãe do mundo neste dia. Sei que é exagero, mas hoje sinto-me assim, amanhã provavelmente será melhor. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:23

20821584_ims3I.jpegA foto desta semana é de um teste da minha filha com a fantástica nota de vinte valores. Vinte valores, que orgulho.

IMG_1681.JPG

Neste teste a disciplina é contabilidade analítica. Minha rica filha. 

Demorei algum tempo a optar por colocar a minha filha num curso profissional, mas a decisão só pecou por tardia. Desde que mudou no ano lectivo passado só tem tido boas notas, a auto estima dela melhorou drasticamente e o mais importante de tudo, gosta muito do curso que escolheu. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:34

Os meus filhos chegaram ontem, depois de duas semanas de férias com o pai. Até aqui tudo bem, não fosse a minha filha vir muito queixosa com dores no ouvido direito, ao ponto de quase não suportar a prótese auditiva. O mais grave é que me disse que está assim desde quinta-feira, portanto há cinco dias. No entretanto queixou-se ao pai que lhe disse que provavelmente não seria nada que passava. Obviamente que a minha primeira reacção também seria esperar para ver, mas não durante tantos dias. Mas que raio lhe passa pela cabeça?! Ele sabe tão bem como eu que com dores de ouvidos qualquer um sofre horrores, mas a Bárbara ainda por cima para ouvir tem de colocar a prótese que fica dentro do ouvido. Que displicente, como é que pode, caramba! A Bárbara é uma menina especial e ele não pode esquecer-se disso. A somar ainda houve um escaldão na cara no Manuel e uma alergia no peito provocada pela água da piscina. Não foi capaz de me dizer nada, foi preciso serem os miúdos a contarem-me. Não havia necessidade. Sou a primeira a promover o relacionamento dos meus filhos com o pai, mas é por estas e por outras é que gosto tanto de ter os meus filhos debaixo da minha asa. Galinha sou, assumidíssima. 

Andou a miúda estes dias a forçar de tal maneira que ontem à noite o molde (a peça de silicone que fica dentro do ouvido) não cabia lá, porque estava já com edema considerável. Hoje logo de manhã liguei para a Saúde 24, que prontamente nos encaminhou para a urgência. Resultado, uma otite externa e não pode colocar a prótese durante cinco dias. Vai ter de se valer apenas do implante coclear por muito que lhe custe, pois o ganho auditivo fica muito aquém da prótese. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:12

A minha menina mulher faz dezassete anos! Caramba, dezassete, custa-me a crer, mas é um facto. 

Foi um ano e tanto. O que esta filha cresceu, amadureceu e ganhou estaleca para o que está para vir. A transição para o ensino profissional, que ao início tanto me preocupava, afinal foi uma decisão mais que acertada, que só pecou por tardia. Foi um ano difícil, mas ao mesmo tempo tão bom. Foi um ano de amor e desamor, de novas pessoas e novas amizades, novas realidades também. Ganhaste confiança, responsabilidade, auto estima, tornaste-te tão mais independente. Que orgulho! 

És uma adolescente fora de série, a tua vida nunca foi de facilidades feita, mas nem por isso tens as tolices parvas de outros adolescentes. O mais difícil é mesmo o relacionamento com o teu irmão, mas é recíproco que ele também é bem torto quando quer. E os nervos que isso me dá, senhores, só me apetece espancá-los aos dois.

Na música é fã confessa de David Carreira, Harry Stiles e Shawn Mendes. Se por um lado gosta de ler Nicholas Sparks, por outro adorou o Diário de Anne Frank e lê Isabel Allende.

Muitas vezes tenho receio de não estar à altura das suas expectativas, de não ser a melhor mãe, mas por ela movo montanhas se preciso for. Há um ano escrevi este texto, é como se fosse hoje.

Parabéns filha do meu coração!!!! É uma idade linda, aproveita cada instante.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:02

Orgulho da mãe!

22.05.17

Quadro Mérito EPGE.jpg

Estou de peito inchado (quase a rebentar, vá) de orgulho pela minha filha linda e trabalhadora. Sem palavras ao ver reconhecido o seu esforço neste quadro de mérito.

Se tempos houve em que me questionei se a mudança para o ensino profissional ia ser uma boa opção, ao longo do ano as minhas dúvidas foram-se dissipando, com as excelentes notas que foi sempre tirando, e neste momento tenho mais que a certeza que foi a escolha acertada. Só pecou por tardia. Já no ano passado a professora do ensino especial sugeriu que a Bárbara mudasse de escola, seria mais fácil, mas eu com muito medo de mais uma mudança, mais pessoas novas e do que ela já sofreu a cada mudança - a maldade não tem mesmo limites - preferi arriscar a que fizesse o 10º ano na escola onde já estava. Foi um ano dificílimo, de muito e muito trabalho e muito pouco retorno. Infelizmente os professores foram os primeiros a colocar problemas onde não existiam e a não saber lidar com uma menina com necessidades educativas especiais. O trabalho que aquilo lhes dava e as chatices... fiz o que pude para contrariar a situação, tanto que ela conseguiu transitar para o 11º. Ainda assim não a quis sujeitar mais aquelas pessoas, aquele ambiente desconfortável, aquele frete que os professores faziam. Desde que está nesta nova escola, de que só tenho bem a dizer, dos professores aos funcionários aos colegas, a própria escola e a forma como vê e como trata os alunos, tudo em bom. Nesta escola os alunos trabalham que se fartam, têm uma carga horária pesada, mas se se aplicarem os resultados acontecem e a prova, no caso da minha filha, está neste quadro. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03

Ontem aproveitei, quando fui levar o marido ao trabalho (que fica num centro comercial), para ir com a Bárbara cortar o cabelo. Estava enorme, já quase parecia promessa. Não é coisa que ela goste particularmente e eu também não. Primeiro porque é uma actividade que a obriga a "desligar-se" do mundo, e depois porque outras pessoas que não nós, que não sabem o podem não ter o devido cuidado, a mexer-lhe na cabeça é quase dramático. Desligada do mundo é igual a ficar super insegura como consequência. Acabo por ter de "expor" as suas fragilidades, ela não gosta e eu também não, mas aqui tem mesmo de ser. Ela não quer e eu também não a deixaria ir sozinha (mãe galinha bem sei).

Ida ao cabeleireiro é algo que deixamos sempre até não dar mais, chego a ser eu a cortar-lhe o cabelo quando é só para tirar um bocadinho e se não estiver muito grande. Não era o caso.

Lá fomos, correu tudo bem, a cabeleireira foi atenciosa sem ser bisbilhoteira, e a Bárbara ficou gira, gira. Achava eu que ela queria cortar um bom bocado, quando sou surpreendida pelo pedido dela para cortar um bocadinho baixo dos ombros, imenso portanto. Miúda corajosa, eu não o teria feito, aliás tive pena, adoro cabelos compridos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:12

Cansativo, mas muito bom. Nem o facto de me terem batido no carro de manhã me tirou a boa disposição. Só me atrapalhou os planos um bocadinho, porque me roubou quase duas horas de tempo que ontem era precioso.

Foi de aniversário da adolescente cá de casa, e tal como prometido o dia começou com uma ida à manicure com lugar a arranjar sobrancelhas também. Foi um momento tão nosso... E afinal 16 anos já merecem coisas destas, já é uma senhorinha. De caminho compramos a prenda de aniversário do A. e uns calções de banho para o mano, que estava bem a precisar e não se cansava de os pedir. De seguida e depois da peripécia da batida no carro, fomos comprar a prenda, um telemóvel novo escolhido por ela, para substituir o actual que já tem seis anos. Neste entretanto o tempo urgia, pois a tarde prometia agitação com o Manuel a ir à festa de anos do A. no Jardim Zoológico, a Bárbara a ir para o cinema com os amigos e a mãe (eu, portanto) a ter de ir ao supermercado no intervalo de uma coisa e outra, para o jantar em família cá em casa. Quem quer festa, sua-lhe a testa, diz o ditado, é mesmo isso. Gosto tanto de conseguir reunir a família do pai com a nossa nestas ocasiões. O tempo deu para tudo e correu tudo bem. Ao final do dia disse-me: Obrigada mãe, gostei tanto do meu dia de anos. A minha filha estava tão feliz, fiquei de coração cheio. Acabei o dia exausta, confesso, mas feliz também. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:38


Mais sobre mim

foto do autor


bertrand

#LERÉPODER 2020 - Mrec

Instagram


2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Cátia has read 0 books toward her goal of 14 books.
hide




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Comentários recentes