Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




E hoje foi um deles. Aliás todos os dias que impliquem consultas ou exames com a Bárbara, para mim são dias do demo. Há sempre a angústia, o nervoso miudinho, há as imensas horas de espera, etc. Há os dias que correm sem grandes complicações e depois há dias como o de hoje (infelizmente já são bastantes) em que tudo corre mal. Desde 2013 que a Bárbara tem um implante coclear e até hoje a convivência com o dito foi quase sempre pacífica, salvo um ou outro percalço, nada de mais. Hoje era dia de fazer uma ressonância magnética que foi pedida pela neuricirurgiã (que não sendo a habitual, é da mesma equipa e ajudou à última cirurgia da Bárbara) na consulta de Setembro passado. Eu sei que o implante tem condicionantes, e que as RM não podem ser realizadas acima de 25 teslas, é uma delas. Se a neurocirurgia pede uma exame, eu não questiono - burra!!! é o que sou, burra!!! - no meu desconhecimento essa condicionante estava acautelada. Já na sala respondo ao questionário da praxe, chamo a atenção para o dito implante, para além das placas e parafusos que a Bárbara tem, as cirurgias que fez, etc. Portanto ali naquele instante todas as pessoas envolvidas na realização do exame ficam a par, em traços gerais da situação clínica. A Bárbara é posicionada para entrar na máquina e assim que começa a entrar, queixa-se de uma dor - ai que me estão a apertar - sente um impacto como se algo lhe tivesse batido na cabeça, e tudo corre mal. Puxam-na para fora, o que foi o que não foi - dói-me aqui, ai mãe tenho um alto no sítio do implante... - eu ia morrendo ali mesmo, tremi que nem varas verdes, constatei o dito alto, um inchaço tremendo, ela com muitas dores e eu quase sem conseguir reagir, um desespero. Instantes iniciais passados, lá me ocorreu ligar para a neurocirurgiã habitual, desliga-me a chamada, envio sms sem resposta (entretanto já me ligou e já está a par do disparate), ligo para a técnica do otorrino que acompanha a Bárbara, conto-lhe o sucedido, a senhora ficou chocada, como é que uma médica pede uma RM a um implantado, e manda-me ir e imediato ter com ela ao Hospital de Santa Maria. Eu a precisar de colocar gasolina no carro, os semáforos todos vermelhos pelo caminho, a miúda estoicamente a aguentar as dores, nunca o caminho para aquele hospital me pareceu tão longo. Lá chegadas a Bárbara é examinada de imediato, os médicos já estavam ao corrente da situação, perguntas e mais perguntas. Ao ligar-se o processador ao implante, a Bárbara ouve, portanto na coclea e com o posicionamento do implante está tudo bem, foi o íman que saiu do lugar. Agora é preciso repouso, fazer anti inflamatório e gelo, a ver se o edema e a inflamação diminuem para perceber o que fazer a seguir. Amanhã logo cedo nova avaliação. À partida não será necessário recolocá-lo. A ver vamos.

Eu senti-me a pior mãe do mundo, que burra de não saber que a Bárbara não pode fazer aquele exame, de não contrariar uma indicação médica, sujeitei a minha filha a um sofrimento desnecessário. A técnica de Sta. Maria bem me tentou tranquilizar, quem tem de saber o que pede é a médica, mas a culpa não me larga... Podia ter feito tão melhor, eu já devia saber... a minha filha já passou por tanto...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:12



Mais sobre mim

foto do autor


bertrand


Instagram


2021 Reading Challenge

2021 Reading Challenge
Cátia has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide




Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D



Comentários recentes