Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




20821584_ims3I.jpeg

A foto desta semana é antiga, mas vem a propósito porque tem tudo a ver com um convite que me foi feito e que para além de me encher de orgulho também me deixou num nervo só. Depois conto os pormenores, que só por si serão tema para um próximo post.

digitalizar0005.jpg

Por causa deste dito convite andei a rever fotos antigas e a relembrar memórias boas de infância. Nesta foto tenho sete anos e lembro-me do momento em que a tirei como se tivesse acabado de acontecer. Faz parte de um lote de umas quantas tiradas para memória futura, na véspera de cortar aqueles longos cabelos, pois lá tinha habitantes indesejáveis. Ainda que sendo por um mau motivo, aquelas fotos ficaram-me para sempre. Nelas vejo o amor incondicional que tinha por estes dois seres humanos para lá de extraordinários que eram os meus avós e que foram quem me criou e fizeram de mim o que sou hoje.

 

P.S. - Também sei que está atrasada esta publicação, mas foi por uma boa causa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:11

Catorze foi a minha nota de final do primeiro período do curso de Língua Gestual Portuguesa. Foi o catorze mais amargo que já recebi. Se por um lado catorze até nem é mau, por outro achei muito pouco. Estava na expectativa de mais, tenho noção que sei mais, mas o receio do desconhecido e os nervos tramaram-me. Eu tinha obrigação de fazer melhor, já não sou nenhuma garota e não me posso deixar levar assim pelas emoções, a razão tem de estar acima de tudo. A professora desvalorizou, afinal só levamos três meses disto, apontou quais as falhas e o que tenho de melhorar. 

Tenho mesmo é de praticar mais, dar mais de mim, sei que sou capaz. Afinal eu quero mesmo fazer algo a sério quando tiver o curso na mão, nada se faz sem trabalho.

Para contrastar com esta minha nota a Bárbara teve um dezanove que me encheu de orgulho!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:57

20821584_ims3I.jpeg

A foto desta semana é da vista da janela lá de casa. Há algum tempo escrevi sobre este tema, porque é o que mais gosto na casa onde moro. Não me canso de olhar esta paisagem. Adoro, quando estou sentada no sofá da sala e posso contemplar esta vista, e adoro acordar e ser a primeira coisa que vejo.

85E0DEEC-4F7D-430C-B0C1-6A1AF63E7488.jpeg

Sei que vou ter muitas saudades desta paisagem e desta vista num futuro que se calhar será mais próximo do que desejaria. A minha casa, não é minha, é arrendada e a senhoria anda armada em parva, no fianl do ano exigiu um aumento de cinquenta euros de renda, e nós ou aceitávamos ou saímos. Como o mercado imobiliário está pela hora da morte, tanto na compra e pior ainda no arrendamento, tivémos de aceitar. Não me agradou minimamente, mas é a realidade possível. Com dois adolescentes em casa, com as escolas e com os nossos trabalhos perto desta casa, a logística de uma mudança preocupa-me bastante, mas tem de ser. Resta-nos durante este ano procurar muito, ser pacientes e aguardar que o mercado imobiliário melhore qualquer coisa. Quando se tem dinheiro até não é assim tão complicado, mas não é essa a minha realidade. A ver vamos o que isto dá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:29

20821584_ims3I.jpeg

A foto desta semana foi tirada na passada quinta-feira quando fui ali à frente à farmácia, na minha hora de almoço, e fez-me pensar no pouco valor que às vezes damos (por mim falo) ao que nos rodeia. A trabalhar no CCB há quase vinte e quatro anos, confesso que raramente olho (com olhos de ver) para o espaço físico onde estou inserida. Gosto particularmente no verão, e mesmo assim não o faço as vezes que desejaria, mais por preguiça que outra coisa, de me sentar no jardim enquanto como qualquer coisa e leio um bocadinho um livro. Porém na passada semana não fiquei indiferente ao Mosteiro dos Jerónimos, chamou-me de imediato a atenção por estar de "cara lavada". Há meses que a fachada estava coberta com andaimes e lonas, sabia que estavam em recuperações. Finalmente está terminada a obra e que bom é ver um monumento como este assim limpinho, realçando toda a sua magnitude, no seu todo e em cada detalhe. 

923DB169-3A45-467D-A766-6E0362DE4699.jpeg

Belém é mesmo um local muito bonito, é agradável e tem uma carga histórica incrível. Em miúda adorava quando os meus avós de levavam a passear aos jardins de Belém. Longe estava de saber que no futuro por ali estaria todos os dias e ainda por cima há tanto tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:05

20821584_ims3I.jpeg

A Mula (blog que já sigo há um bom tempo) e a Maria (que não seguia, mas sigo agora) lançaram o desafio e eu resolvi arriscar. Gostei da ideia e julgo que irei conseguir. Afinal é uma foto por semana e vai ser giro ver o resumo do ano quando este terminar.

IMG_1414.JPG

Esta foto representa o primeiro dia de 2018, que foi passado em família, coisa difícil por estes lados (conciliar horários é uma ginástica quase de alta competição), e foi passado na maior ronha possível. Descanso absoluto e maravilhoso que os gatídeos cá de casa também aproveitaram. A contrastar com os três dia de trabalho que valeram por quase uma semana em número de horas efectivo. Tenho de me esforçar para ter mais momentos destes, afinal fazem tanta falta. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:04

Terminei hoje de ler "A Gorda" de Isabela Figueiredo. Que livro tocante, a realidade nua e crua. Revi-me em algumas das situações retratadas no livro, não só pela minha constante luta com o excesso de peso (não na mesma porporção, mas sempre fui gordinha), como a envolvente constante de quem veio retornado de África. Cresci a ouvir a minha avó e minha mãe contarem as histórias de quando viviam em São Tomé e de como foi difícil o regresso a Portugal. Além disso Maria Luísa, a personagem principal, a gorda, tem uma personalidade fortíssima, enfrenta a vida como quem toma o touro pelos cornos, não se deixa abater por dá cá aquela palha. "Estou aqui de passagem, é para seguir em frente, sou de ferro e ninguém me dobra". 

Nunca tinha lido nada dela, mas por ter lido outros blogers e boas críticas ao livro, ficou-me debaixo de olho. Tive oportunidade de o comprar na Feira do Livro em Belém 2017 e ainda por cima a autora estava lá e autugrafou-o. Foi um bónus maravilhoso, tal como o livro. Foi mesmo uma leitura rápida e apaixonada, tal como ela me escreveu no dito autógrafo. Recomendo.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35

Ao reler alguns posts aqui do blog, dei com os olhos neste e não pude deixar de ficar satisfeita por ter concretizado alguns dos objectivos propostos para 2017. 

Vamos a contas:

Não consegui trabalhar tantas menos horas quanto desejaria e mais uma vez arrasto dias de férias para 2018, desta vez "apenas" sete dias. 

Fui muito para fora cá dentro, tive o privilégio de conhecer, na zona centro, muitas das localidades, aldeias e serras que arderam no fatídico dia 15 de Outubro. 

Não fui a concertos, mas ainda em outubro comprei bilhetes para um concerto em Abril deste ano. Thirty Seconds to Mars, here I go!

O objectivo que mais me realizou, estou no primeiro ano do curso de Língua Gestual Portuguesa e estou a amar cada segundo. O dinheiro mais bem empregue de que me lembro.

Continuo a não ter mais dinheiro na carteira, ou melhor continua contado mas já me permitiu fazer férias cá dentro e o curso de LGP.

O curso de fotografia ficará para outra altura, agora é o de LGP e lá está o dinheiro não chega para tudo, portanto à que estabelecer prioridades.

Consegui ler muito mais do que nos últimos anos anteriores, e continuei a receber e/ou comprar livros novos que me permitem ter este ano alguns livros para ler. 

Não me faltou a saúde e isso vale mais que qualquer coisa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:58

Desde que fui ao Porto no ano passado, ou melhor em 2016 (ainda me esqueço que já estamos em 2018), que tenho imensa vontade de lá voltar, nem que seja por um dia ou dois. Na altura fomos com um grupo de amigos e confesso que agora queria ir só em família e para ver o que não consegui na altura ou para rever. Adorei o Porto, ou melhor perdi-me de amor, o Porto é lindo. Numa família de quatro a coisa não fica propriamente barata e ainda não calhou lá voltar. Eis que hoje vi no dinheirovivo.pt que a CP vai vender bilhetes Lisboa-Porto a partir de 5 euros e rapidamente pensei: é desta que o Porto ficou mais perto. Ora pois que vou estar em cima do acontecimento, há que conjugar com as folgas do marido, mas uma coisa é certa: Porto, aí vamos nós!

Mais informções no site da CP.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:59

Eu já sabia que me ia sair do pêlo estar quatro dias em casa, mas não pensei que fosse assim tanto. 

Durante as férias dos miúdos levanto-me uma hora mais tarde do que habitualmente. Hoje, dia de regresso às aulas, foi quase preciso um guindaste para me tirar da cama. Custou-me horrores. Ainda por cima não dormi nada de jeito, já na perspectiva do que me esperava hoje no trabalho. Foi muito pior do que esperava, eram onze da manhã e já tinha o cérebro feito em papa, tantos eram os assuntos a tratar ao mesmo tempo. Resumo do dia, trabalhei durante treze intensas horas. Socorro. Falta muito para o fim-de-semana?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:27

Eu não sou garota de dormir muito, que não sou, mas também não precisava de acordar às sete da manhã no dia de ano novo. Não me deitei tarde por aí além, mas eram quase três, não precisava mesmo de acordar tão cedo. Acordei e pensei, se calhar ainda é um bocadinho cedo. Deixei-me ficar na cama mais um bocadinho, mas eu não sou disso, e pouco depois levantei-me. Ainda não eram oito da manhã e já eu passeava a canídea, que ficou toda contente, claro. Aproveitei para tomar um café que me soube pela vida, enquanto o marido ainda dormia. Não fiz praticamente nada, à tarde fui levar o Manuel a casa de um amiga, vai ficar lá para amanhã e assim aproveitar o último dia de férias da melhor maneira. Ainda fui também carregar o passe da Bárbara que amanhã já tem escola. De resto foi um dia bem passado de ronha, sofá, livros e filmes. Amanhã, felizmente, ainda não é dia de trabalho. Bela forma de começar o novo ano.

IMG_1414.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:39


Mais sobre mim

foto do autor


Instagram


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Cátia has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Comentários recentes