Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Eu assinei

23.11.15

peticao.jpg

Petição pela Equidade no Acesso ao Rastreio, Diagnóstico e Tratamento das mulheres com Cancro da Mama

O cancro é a segunda causa de morte em Portugal e tem impacto na vida de quase todas as famílias portuguesas.

As doenças oncológicas terão um aumento de incidência – segundo as previsões da OMS - e poderão atingir um em cada quatro europeus durante a sua vida.

Hoje em dia conhecem-se cada vez melhor os mecanismos do cancro, algumas formas de o prevenir e existem tratamentos cada vez mais eficazes e com menos efeitos secundários.

Perante o impacto psicológico, social e epidemiológico desta doença, pede-se que exista:

1. O acesso equitativo ao programa de rastreio de base populacional do cancro da mama em todo país. A Liga Portuguesa Contra o Cancro foi pioneira no rastreio do cancro da mama e como parte da sua missão acredita que este deve ser alargado a todo o país, nomeadamente ao Distrito de Lisboa e de Setúbal. Acima de tudo é uma questão de equidade e justiça para com todas as mulheres que devem ter direito a usufruir do Programa Nacional de Rastreio do Cancro da Mama, independentemente do local onde vivem.

2. A garantia de que, em casos de suspeita clinicamente demonstrada, exista acesso em tempo útil a um serviço hospitalar com capacidade de diagnosticar e tratar todos os doentes;

3. A garantia de acesso aos melhores tratamentos disponíveis, nomeadamente os mais inovadores e eficazes, nas mesmas condições que nos outros países da União Europeia e sem discriminação geográfica nacional. Isto inclui acesso a cirurgias, radioterapia e medicamentos de comprovada eficácia, conforme recomendações internacionais, dentro dos tempos clinicamente estabelecidos.

4. Garantia de que os doentes tenham acesso a toda a informação existente sobre o cancro, nomeadamente: hospitais, serviços, especialistas, medicamentos, meios complementares de diagnóstico, investigação científica, apoios sociais e toda aquela que julguem relevante ou importante para o seu caso particular.

5. Os cidadãos, doentes ou familiares possam ter voz activa nas decisões públicas sobre o cancro.

Perante o exposto e agora pedido, vimos instar:

- Os deputados eleitos à Assembleia da República para que discutam o tema do Cancro da Mama e criem um grupo de reflexão sobre o cancro em sede de Comissão Parlamentar de Saúde;

- Os deputados eleitos à AR para que encontrem um consenso parlamentar produzindo uma recomendação ao Governo que coloque a luta contra o cancro como uma prioridade nacional;

 

Subscreva aqui. Faça parte desta causa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:21

Pray for Paris.jpg

Mais uma vez a humanidade é atacada brutalmente. O terrorismo não tem fim...

#Paris #prayforparis

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:34

 

Gosto muito de castanhas, aliás sou doida por castanhas. Por mim podia haver castanhas o ano inteiro. Se calhar fartava-me, ou perdia a graça que que tem a espera no Outono pela bela da castanha. Adiante. Dizia eu que adoro castanhas, mas têm de ser assadas, as cozidas passo bem ao largo, aquele sabor da erva doce estraga tudo, o prazer das castanhas é o sabor característico que tem, cá agora sabores misturados. Blhéca...não gosto.

Todos os anos me "desgraço", como castanhas até mais não. Este ano curiosamente, ainda só comi castanhas três vezes, ando a falhar. E até comprei uma quantidade generosa (4kgs), muito boas por sinal, ainda em Outubro. Entre a falta de tempo, os horários desencontrados com o marido e o cansaço, quando dou por mim já é tão tarde ou estou tão "p'ra lá de Bagdad" que já não me apetece arranjar as castanhas para assar.

Ontem fazendo jus ao S. Martinho, comi umas belas castanhas, num jantar que serviu de "desculpa" para estar em família, neste caso com a do marido. 

Das que comprei ainda tenho bastantes, dá a sensação que estou a fazer render o peixe, e como este fim-de-semana vamos estar todos em casa (coisa rara por estes dias), vou tirar a barriguinha de misérias. Vamos fazer um belo magusto.

 

Curiosidades sobre a castanha:

A castanha é um fruto seco amiláceo, no entanto, ao contrário dos restantes frutos secos oleaginosos – como a noz, a amêndoa, o pinhão ou a avelã -, a sua composição nutricional assemelha-se mais à dos cereais. Tendo um valor calórico relativamente baixo, elevado teor de água e hidratos de carbono, especialmente amido, baixo teor de proteína e gordura.

Comparativamente com os restantes frutos secos, que podem apresentar até cerca de 70% de gordura na sua composição, apresenta valores baixos de gordura, cerca de 1% (1,1g/100g) e valores relativamente altos de hidratos de carbono (45g/100g), sendo muito menos calórica e uma importante fonte de energia.

A castanha é rica em vitaminas C, B6 e ácido fólico, que contribuem para a produção de glóbulos vermelhos, renovação celular e função cerebral. Como é isenta de glúten, a castanha é aconselhada a doentes celíacos. Sendo que a castanha é ainda uma boa fonte de potássio e antioxidantes, especialmente, polifenois. Como é rica em fibra, apresenta vantagens do ponto de vista do controlo do apetite, regulação do trânsito intestinal e controlo da velocidade de absorção dos açúcares.

Um dos pontos menos positivos da castanha é o desconforto intestinal, uma vez que pode provocar gases e barriga inchada. Por isso, e para que possa usufruir das vantagens deste alimento, deve consumir as castanhas com moderação. 

(Informação adaptada deste artigo do site Notícias ao Minuto)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:46

Nascida que sou em 1975, ainda no rescaldo do 25 de Abril de 1974, toda a vida ouvi dizer que vivemos em democracia, que todos temos o direito (e o dever) ao voto. Confesso que estou um bocadinho baralhada, para não dizer completamente, com os últimos acontecimentos do panorama político nacional. A coligação PSD-CDS, em que os portugueses votaram nas eleições de 04 de Outubro, vê o seu programa de governo chumbar, e por conseguinte cair, porque António Costa, que só me faz lembrar uma criança pequena com birra de mau perder, inventa uma coligação, acordo o que lhe queiram chamar, e todos vão contra os votos dos portugueses. A sede de poder, tolda o raciocino e o discernimento a muitos, Costa não foge à regra, está visto. A democracia fica onde mesmo? Pois... foi o que me pareceu. Mais grave ainda, a meu ver, é que são tudo rosas nesta coligação, qual namoro no início, mas quando começarem os primeiros quiproquós e que vão ser elas. Passam de rosas a espinhos em menos de nada. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:21

Ontem foi já a nossa 4ª aula da formação de LGP. Estou a adorar cada minuto, no final de cada aula fico sempre com pena de já ter terminado. Estou absolutamente fascinada por esta nova língua que estou a aprender. Tem sido quase sempre bastante fácil aprender cada nova palavra cada novo conceito. Consigo lembrar-me sempre com facilidade de tudo o que demos a cada aula. Verdade que tenho feito apontamentos, tenho treinado os gestos aprendidos e descobri o site Spread the sign que tem sido uma grande ajuda quando me surgem dúvidas se os estarei a fazer correctamente.

Na aula passada aprendemos os dias da semana e os meses do ano, entre outras coisas. Dizia eu que tem sido quase sempre bastante fácil aprender os gestos de aula para aula, mas ontem aprendemos o alfabeto e senti pela primeira vez dificuldade. Até a mão me ficou a doer! Enquanto as palavras ou freses são feitas com as duas mãos, o alfabeto é feito só com a mão dominante, o que aquilo me custou. E são vinte e seis novos gestos, parece pouco mas é imenso, garanto. Entretanto para me ajudar e porque quero mesmo dar continuidade a esta aprendizagem, comprei, ou melhor, encomendei o Dicionário de Língua Gestual Portuguesa (recomendado pela formadora) e que vem acompanhado de DVD ilustrativo. Não vejo a hora de conseguir comunicar em LGP.

alfabeto_lgp_portugal.jpg

(imagem tirada do blog VendoVozes)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:32

Da felicidade

03.11.15

É tão isto:

 

Ser feliz (às 9).jpg

imagem do sempre inspirador às 9 no meu blog

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:09


Mais sobre mim

foto do autor


Instagram


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Cátia has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Comentários recentes