Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Foi na passada quarta-feira que fiz mais um treininho bem agradável. Desta vez fui para fora da minha zona de conforto, andamos, ou melhor corremos pelo centro da cidade, por zonas que em corrida desconhecia completamente. O tema foi precisamente "Lisboa a Correr!"

Lisboa a Correr.jpg

Logo de manhã estava de chuva, mas não desanimei e pensei, se no Sábado corri à chuva hoje também corro, não há-de ser nada de mais. O tempo esteve todo o dia miserável. Choveu imenso e por voltas das seis da tarde então parecia o dilúvio lá fora. Ponderei não ir, mas estava tão motivada para a corrida que quando saí às sete, já equipada e vi que não chovia, fiquei mesmo contente. Tive algum receio de não chegar a horas, afinal de Belém à Alameda em dia de dilúvio poderia vir a tornar-se tarefa impossível, mas correu lindamente e até deu para levar uma colega de boleia. Foi juntar o útil ao agradável, fui com companhia para um local que não conheço muito bem.

Quanto à corrida propriamente dita, fomos poucos mas bons. Havia imensa água por todo lado, mas não choveu o treino todo. O renovado jardim do Campo Grandee estava quase alagado. Corremos avenidas acima, avenidas abaixo até ao Campo Grande, conheci o Parque José Gomes Ferreira e terminámos com a subida da Avenida Almirante Gago Coutinho até ao Areeiro, 500m bem puxadotes, devo dizer. Mas não parei, aliás não parei nunca, só para beber água é que diminuo o ritmo para caminhada rápida (ainda não consigo beber água a correr,eheh). Outras paragens só mesmo as dos semáforos que isto de correr pela cidade tem destas coisas. As subidas continuam a ser o meu ponto fraco, embora esteja muito melhor. No final foram os meus 12km mais rápidos. A orientação do treino esteve a cargo da Liliana e da Bo, que mais uma vez foram fantásticas a elas devo este tempo.

Treino Alameda.jpgTreino Alameda_2.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:41

Contrariamente aos anos anteriores, este ano o Natal chegou mais cedo cá a casa. E surpreendentemente já já desde a semana passada em que até fui ver de novas decorações para a árvore (eu atrás de decorações de Natal...), que as minhas têm pelo menos dez anos, que queria muito fazer a nossa árvore. Ontem consegui comprar as bolas, luzes e estrela novas que faziam falta e hoje foi o dia. Família reunida e árvore decorada. Ainda falta decorar mais qualquer coisa a casa, as ideias já estão em curso. 

Christmastree 2014.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:26

Sábado passado fui a mais um treino Correr na Cidade. Cada vez gosto mais de correr em grupo e cada vez gosto menos e me apetece menos, ir correr sozinha. Sempre que há treino a motivação de correr supera qualquer desculpa para ficar sossegada. Eram nove e meia da manhã e já eu estava do ponto de encontro, desta vez no Estádio do Belenenses. O treino era extra e prometia surpresas, figuras públicas foram convidados especiais. Eram eles a Rita Ferro Rodrigues, o Gustavo Santos, a Cláudia Semedo e a Sara Prata. O treino foi uma parceria com a Reebok e estes convidados são embaixadores da marca. Foi engraçado.

O dia estava manhoso, estava eu a sair de casa começou a chover, mas durante o caminho parou e parou durante um bom bocado até enquanto o grupo se reuniu. Estávamos nós a fazer o aquecimento quando começou a chover e até com alguma intensidade, mas ninguém desanimou. Aquecimento feito, foi hora de começar a correr, ainda debaixo de chuva intensa. Valeu-me o impermeável, pelo menos para a parte de cima, já os pés num instante ficaram enchardinhos, nada de mais. Nunca tinha corrido debaixo de chuva assim e não me incomodou nada, gostei mesmo da experiência. O trajecto foi bem simples, primeiro descida Rua dos Jerónimos abaixo até ao CCB para passar para o lado do rio, ir até debaixo da Ponte 25 de Abril e voltar. A meio caminho a chuva parou e o sol brilhou, estava até bem quente. A terminar a rua era para subir e custou-me um bocadinho. Caminhei boa parte, sem qualquer pudor, depois de desta vez ter feito o treino sem fazer parte do último grupo, consegui manter-me a meio sem problema, ou seja já vou sendo mais rápida. Yeah!!!! Desta vez valeu a boa companhia e motivação da Ana Guerra. Muito obrigada! Foram mais 7,53km a somar às minhas corridas.

Treino 15-11-2014 - chegada.jpg(à chegada)

Treino 15-11-2014.jpg

(o grupo) 

No final do treino houve uma lembrança bem catita para todos: uma garrafa da Reebok, para ajudar a manter a hidratação durante os treinos, algo que é fundamental. Eu então bebo sempre durante toda a corrida, aliás se não beber parece que nem consigo correr, para mim é uma neessidade. Já tinha adquirido outra garrafa com cinto (que se vê na primeira foto). Esta garrafa da oferta, que é muito mais gira, veio mesmo a calhar.

Garrafa Reebok.jpg

(imagem daqui)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:22

Destaque 20-11-2014.JPG

Gosto disto! Em destaque com um dos Corrida report que escrevo aqui no blog. Cada report que faço serve como registo da minha evolução, assim como para minha memória futura e acima de tudo para que a motivação nunca que vá. Espero, quem sabe, puder servir de motivação para alguém também.

À data deste destaque já tenho dois reports em falta, que publicarei nos próximos posta. Quer isto dizer que ando a correr bastante. ;)

Obrigada à equipa do SAPO blogs pelo destaque!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36

Na passada quinta-feira fui com a Bárbara cortar o cabelo. Ela tem uma gadelha imensa, cabelo grosso e forte e com caracóis. A verdade é que eu (mãe incompetente nesta área), dona de um cabelo de rato que não tem ponta por onde se lhe pegue, mas que se tiver o cuidado de o esticar com o secador está bem, não sei como lidar (e por consequência ensiná-la) com aquela juba. Eu bem tento e por vezes estico em casa, mas o cabelo é tanto que o resultado final não é o melhor. Quando, à vezes, aplico espuma para definir melhor os caracóis, idem. Mãe e criança sofrem...

A cabeleireira ao meu pedido de corte mas sem cortar muito (mania esta das mulheres) logo me disse, que cortar em altura nem pensar senão a cada lavagem encolhia mais ainda e mais volume fazia. Solução apresentada: desbastar de fora para dentro. E o que ela cortou, fiquei impressionada, eram mechas imensas de cabelo a cair no chão. Cortou, cortou, cortou e quem olha nem percebe, fantástico o resultado final. Era mesmo disto que ela estava a precisar. Já anteriormente no cabeleireiro perto de casa, tinha pedido que lhe dessem um jeito ao cabelo para ajudar a manter aquela cabeleira imensa, mas infelizmente o resultado ficou a anos luz deste. De facto às vezes pagar um pouquinho mais, mas ter um profissional mais "a sério", compensa. Pela primeira vez um cabelo dito normal em vez de uma juba de leão.

Bárbara.jpg

 Miúda gira esta! :) Está tão crescida. Orgulho imenso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50

Treino 05-11-2014_3.jpg

Ontem foi dia de treino com a melhor crew que há. Foi o treino Subidas pelo Restelo com o Correr na Cidade. A acompanhar-nos esteve também o João Campos, que me ajudou imenso também.

O ponto de encontro foi em Algés e logo assim de repente e para começar subida!!!! Foi o meu primeiro treino de subidas e descidas e embora soubesse que não ia ser pêra doce, confesso que não pensei que fosse tão difícil. Maior dificuldade: controlar a respiração. O ponto de partida foi em Algés e com a subida das Avenidas D. Vasco da Gama e das Descobertas até ao cruzamento do Hospital S. Francisco Xavier. Para aquecimento foi tramado. De facto correr em plano ou em subida faz toda a diferença. Se em plano já aguento uns bons dez quilómetros sem parar e relativamente bem, a subir a conversa é outra. Entretanto nas ruas do Restelo e até descemos a Rua dos Jerónimos deu para estabilizar. À passagem pelos Pastéis de Belém a vontade geral foi mesmo ficar por ali :), mas fomos uns valentes e continuámos o nosso treino. E se a primeira subida tinha sido tramada a seguinte, Calçada da Ajuda acima, do Museu dos Coches até ao Cemitério da Ajuda, foi derradeira, não sei como não morri, ou melhor sei, graças ao apoio que tive sempre. Houve alturas que achei que corria em direcção ao céu tal era a inclinação da subida. Tive mesmo de caminhar uma boa parte da calçada. Subida feita, foi altura de descer novamente, Igreja da Memória e até Belém, para ganhar força, controlar a respiração e descontrair. Ainda não estava bem refeita e já era para subir outra vez. Rua do Jerónimos acima até Caselas. Lá fui eu entre corrida devagar e caminhada rápida até lá acima. Antes de fazermos a última descida já de regresso, pausa para uma foto na ponte pedonal ao pé do Colégio S. José, que esta malta corre mas também se diverte, e houve também filmagens de todos ao longo de todo o percurso que o Nuno Malcata fez o favor de levar uma câmara tipo GoPro (devo estar numas lindas figuras, devo, de língua de fora e a arrastar-me subidas acima). Já na descida e porque já eram dez da noite, o friozinho fez-se sentir mais um bocadinho, isto para mim que sou uma friorenta do caraças. Em todo o treino não precisei sequer de tirar o blusão que levava vestido.

Durante todo o percurso, em que eu acompanhada mais uma vez pela fantástica Liliana, ia ficando sempre em último (aquele pessoal já tem todo um andamento brutal), o grupo foi voltando atrás para nos vir buscar e continuar ou então fazia pequenas pausas para que os apanhássemos. Foi muito bom sentir sempre um apoio incondicional não só da crew mas de todo o grupo. A crew, ia-se revezando, ora uns ora outros, entre o início e o fim do grupo, sempre a voltar atrás para puxar por mim. A política do "não fica ninguém para trás" é mesmo levada à letra. Os Nunos, Malcata e Espadinha e os Joões, Campos e Figueiredo foram incansáveis comigo. 

No final 12,4km. Treino difícil, mas com um gostinho de vitória fantástico. Adorei! Terminei cansada mas feliz. Mais uma vez com os melhores. Malta do Correr na Cidade vocês são um espectáculo! Venha o próximo treino, estarei atenta.

Treino 05-11-2014_2.jpg

Maleitas pós treino: nenhuma, nem uma dor só que seja. Achei que me iam doer as pernas até mais não, mas nada. Excelente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03

A tarde de ontem, no meu trabalho, foi de emoções fortes. Festejámos a vitória de um colega que me é bastante querido, numa luta que à partida tinha tudo para ser inglória. Venceu um estafermo de um cancro. Foram meses bem agrestes, com muito sofrimento que ele aguentou estoicamente. Entre tratamentos de quimio e radioterapia, nunca deixou de ir trabalhar, nunca foi menos profissional e nunca adoptou aquela postura de zangado com o mundo, conseguiu sempre sorrir-nos quando se calhar seria tudo o que menos lhe apetecia. Ah valente! Admirável mesmo. Na festa surpresa que a minha chefe (que é tia dele) lhe preparou, emocionou-se ele e emocionámos-nos todos, elas e eles. Eu então fartei-me de chorar, de felicidade por ele e por pensar no quanto eu queria que este fosse o happy ending reservado à minha mãe também. É dura esta batalha, mesmo um tanto ou quanto desavinda com a minha mãe, só quero vê-la bem, só queria que ela colaborasse para melhorar, mesmo sabendo que à partida a vitória é quase impossível. Mas perder sem lutar, isso é que não. Eu não sou assim, isto complica-me.

Pormenores à parte, a questão aqui é que o P. conseguiu e venceu. Os próximos meses são de controle cerrado, mas esta vitória está garantida. Viva o P.!!! És o maior.

"Por mais longa que seja a noite, o sol volta sempre a brilhar"

211_1.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:57

Castanhas.jpg

E souberam-me pela vida. Adoro castanhas e este ano ainda não tinha comido, eu que assim que elas dão um ar da sua graça, faço o gostinho ao dente. Este ano a juntar ao preço elevado, ao verão fora de época (com o qual não me importei nada, pelo contrário), também ainda não as tinha visto assim bonitas, apetecíveis. Na ida ao supermercado do fim-de-semana, lá estavam elas em promoção e a rirem-se para mim. Foram a sobremesa do jantar de segunda-feira. Bem boas que estavam. Fugindo à regra da água pé ou jeropiga, acompanhei com vinho tinto que tanto gosto. Consolei-me mesmo. Está oficialmente aberta a época da castanha cá em casa e há que aproveitar porque num instante passa o S. Martinho e lá se vão as castanhas até para o ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:45


Mais sobre mim

foto do autor


Instagram


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Cátia has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Comentários recentes