Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




As más notícias parecem não mais ter fim. Caramba! Um colega mais novo que eu, que trava uma luta contra um linfoma, a minha mãe a guardar o início dos tratamentos para também iniciar a sua luta. E se ontem morreu Vasco Graça Moura presidente da instituição onde trabalho, hoje morreu Pedro Cunha irmão de uma muito querida amiga minha. As voltas que a vida dá... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36

Ontem no âmbito do Cruise Day Lisbon, fomos a bordo visitar o Navio Escola Sagres. Outra das iniciativas era a visita ao navio de cruzeiros MSC Orchestra, mas para o qual já não consegui inscrições. Fica para uma próxima. Esta foi sem dúvida muito gira. Já vimos, da nossa janela e por diversas vezes a Sagres passar, mas ir a bordo é uma experiência e tanto. Claro que os miúdos vibraram (até eu, quanto mais eles). O tempo é que não foi nada nosso amigo, cinzento, chuvoso, estava uma ventania horrível e fazia mesmo frio. Ainda assim não esmorecemos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:19

Já não é novidade nenhuma, pelo contrário, é de 2006, mas eu só este fim-de-semana vi este filme. O filme é brutal, de uma violência inqualificável e o mais grave é que retrata uma duríssima realidade no continente africano. Daquelas realidades que todos sabem que existem, mas que todos fazem de conta que não. E aqui refiro-me a quem tem poder, não a mim ou a qualquer outro mero mortal, sem qualquer poder de intervenção. Enquanto vi o filme senti uma revolta imensa, apeteceu-me gritar sobre esta realidade e outras tão ou mais brutais que esta. Que sentimento de impotência tão grande. Realidades que sei que existem, mas que não gosto de saber que existem, estão como que arquivadas na minha lembrança como que numa pastinha do computador onde se guardam aqueles ficheiros que quase nunca se abrem.

Desabafos à parte, o filme é muito bom, e só veio melhorar a boa impressão que já tinha do Leonardo Di Caprio. Há já muito tempo que acho que o Leonardo não é só mais uma carinha bonita de Hollywood, este filme é uma prova disso mesmo. Que interpretação!!! Todos têm intrepertações fantásticas. O actor que interpreta o papel de Solomon Vandy, Djimon Hounsou, nunca tinha ouvido falar nele sequer, mas está brilhante também, no papel. Quando gosto muito de um filme, normalmente gosto de rever, mas este não sei se serei capaz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:20

O que me custou hoje voltar à rotinas e aos horários das crianças não tem explicação. As aulas começam tão cedo, custou-me horrores levantar hoje. Parecendo que não quando os miúdos estão de férias durmo mais uma hora, e uma hora de soninho é uma hora, faz tanta diferença. Claro que a proximidade de casa com o local de trabalho também ajuda. Durante o tempo de aulas chego ao trabalho 45 minutos antes da hora, no mínimo, com os miúdos de férias basta-me sair de casa 15 minutos antes, mas como gosto de chegar cedo, saio meia-hora, assim ainda tenho tempo de beber o cafézinho sem ninguém me chatear.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:48

Lagar de Azeite

20.04.14

Outro dos planos para o fim-de-semana era a visita ao Lagar de Azeite em Oeiras. Felizmente quase em cima do acontecimento ainda nos consegui inscrever. Mais uma iniciativa de louvar do Município de Oeiras. Foi a oportunidade dos meus filhos que são meninos da cidade ficarem a saber como se faz azeite. Por muito que lhes tente explicar um pouco de tudo, é sem dúvida mais fácil ver e aprender. Eu ainda tive muito contacto com animais e com agricultura, nos imensos verões da minha infância passados na terra da minha avó, tive outra noção da realidade. Para as crianças de hoje, as minhas incluídas, tudo está ao alcance de uma prateleira de supermercado. O Manuel particularmente estava fascinado, concentradíssimo em absorver tudo o que via e ouvia. Nesta visita em particular está sempre presente o factor história, a história de Portugal no concelho de Oeiras, e as ideias brilhantes de um grande homem, um visionário no seu tempo, Sebastião José de Carvalho e Melo, Marquês de Pombal. Recomendo este programa. A visita começa com a exibição de um pequeno filme, que nos mostra aquilo que no local em tempos aconteceu, pois hoje em dia o lagar está desactivado. Gostei muito do pormenor do vestuário de saloio do séc. XVIII que trajava o guia da visita. Dali ainda fomos logo ao lado, terminar a manhã nos lindíssimos Jardins do Palácio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03

Com peso a mais

18.04.14

Que o inverno não é nada amigo no que toca a perder peso eu já sei há muito, mas este último então desgraçou-me completamente. Não foi um inverno fácil tanto a nível pessoal como profissional, muitos problemas, umas valentes preocupações e dores de cabeça iguais e a comida, má comida neste caso (snacks, bolachas, chocolatinho, enfim…) serviu muito de conforto,ou de desculpa, vá. a somar, um petisquinho hoje, um jantarinho ao fim-de-semana, um ou dois copos de vinho tinto (o meu grande pecado, adoro vinho tinto) quase todos os dias ao jantar, mais uma refeição feita à pressa num qualquer final de dia mais tardio, uma batata frita (de pacote, um dos meus pecados) aqui, outra acolá, um docinho com chá à noite já bem depois de jantar, entre tantos outros disparates e a coisa deu-se. Já para não falar que cá em casa quem cozinha é marido e faz sempre comidinha tãoooooo boa, difícil é comer pouco. E os bolinhos que ele faz? Ui… outro pecado.

E ainda consegui correr qualquer coisa, mas claro nada que justificasse tanta caloria em excesso. Eu tinha noção que estava mais cheiinha, as calças estão todas justas e algumas custam mesmo a apertar, mas só tive verdadeira noção de que estou mais gorda, quando no passado fim-de-semana andei a trocar a roupa de inverno para verão. Os vestidos ainda escapam (são quase todos fluidos de corte), as blusas estão assim-assim, mas com os calções e as calças é que a coisa está preta. Caiu-me completamente a moeda, estou mesmo mais gorda, e não é mais gordinha, é mesmo mais gorda. Acho que se fez o click que faltava. Fugi da balança como o diabo da cruz, pois lá no fundo sabia o que ia ver, resultado: tenho 1,67m e estou com 67kgs. Que abuso... Ainda por cima, fiel seguidora que sou da do blog da Catarina, vibrei com cada uma das suas conquistas, nesta nova etapa em que decidiu mudar de vida, “perder peso, mudar de vida, ser feliz”, mas não consegui perceber, ou melhor enfrentar, que conhecer eu consegui mesmo ignorando, a minha própria realidade.

Claro que nesta onda de com peso a mais, não estou sozinha. O marido em casa, desempregado, com comidinha sempre disponível, sem fazer qualquer exercício além das tarefas domésticas, está uma bola. Em relação à roupa de verão, está ainda pior que eu, praticamente nada lhe serve. Diz mesmo que assim nem na praia põe um pé, não se sente bem. Falámos, apontámos “defeitos” um ao outro e apostámos. Apostámos numa mudança radical de estilo de vida. Decidimos iniciar um regime rigoroso, comer menos e melhor e fazer, sem qualquer desculpa, exercício a sério, seja corrida seja bicicleta. A dois é mais fácil (digo eu), e neste caso quando quem cozinha tem o mesmo objectivo.

Ele que me sabe seguidora da blogosfera, já me tinha ouvido falar de algumas bloggers que mudam e conseguem, neste caso concreto na Catarina e em como ela perdeu 15kgs em 9 semanas. Fonte de inspiração e exemplo a seguir sem dúvida. Outra coisa é certa, sem vontade nada se faz, e aqui estamos em sintonia os dois queremos.

Primeiro passo: Alimentação saudável. Como estávamos a precisar abastecer tanto de frescos como mercearia, fomos ao supermercado e ao contrário do habitual, abastecemos focados nisso mesmo, comidinha saudável. Comida saudável só não chega, faltam as dicas e receitas, por isso nesta primeira lista de compras constou também o livro “Dieta das Princesas” que já há algum tempo constava na minha wish list e esta foi a desculpa certa para o comprar.

 

A nossa comidinha saudável: 

 

incluindo sementes de chia e bagas goji, ambas uma estreia no nosso regime alimentar

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45

Conforme planeado, ontem à noite lá fomos ver o espectáculo de luz na Praça do Comércio. As expectativas eram altas, os espectáculos anteriores tinham sido muito bom e mais uma vez gostámos muito. Só uma nota, a duração do espectáculo, menos tempo que os anteriores, merecia mais.

Foi uma noite diferente, o carro como já faço habitualmente fica ainda antes da estação de comboios do Cais do Sodré, indo pela avenida de Brasília e depois o trajecto a feito a pé. Amalta cá de casa está habituada e gosta de andar a pé. Não me chateio nem com trânsito, que por sinal estava poior do que nunca com a Av. Ribeira das Naus cortada, não me chateio com o estacionamente, há sempre imensos lugares por ali. A noite estava até bem agradável em sintonia como espectáculo que iamos ver. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:42

«É tão certo como dois e dois serem quatro, como a noite vir a seguir ao dia, como o Natal ser a 25 de Dezembro. Mãe que é mãe sente culpa. Culpa do que fez e do que não fez e podia ter feito. Culpa com fundamento e sem fundamento. Culpa por ter gritado, por ter chegado demasiado tarde a casa, culpa por aquela palmada, culpa por não ter lido a história para o filho adormecer, culpa porque perdeu as estribeiras quando ajudava os miúdos com os trabalhos de casa, culpa porque discutiu com o marido à frente das crianças, culpa por aquela perna partida do mais novo que aconteceu quando nem sequer estava presente (mas devia ter estado presente, claro, se estivesse presente a perna estava inteirinha, logo a culpa é só sua!) Revê-se nisto? Já o sentiu? Fez um certo em todas as situações referidas ou em quase todas? Então este livro é para si. Culpa, culpa, culpa. Porque é que somos tão duras connosco? Porque é que achamos que tudo é da nossa responsabilidade? Para quê insistir em sermos perfeitas quando a perfeição não existe?»

(imagem www.fnac.pt)

 

Impressionante como eu me revi em todas as palavras da sinopse deste livro. Isto é tudo tão verdade. Quantas e quantas vezes chego ao fim do meus dias a achar que sou a pior mãe do mundo, mesmo tendo consciência dos imensos sacrifícios que faço pelos meus filhos, ou pelo cansaço acumulado, ou tão só porque há dias tramados e outros em que parece que os miúdos têm o diabo no corpo e fazem tudo para me dar cabo do juízo. Uma certeza eu tenho: amo os meus filhos incondicionalmente e com todas as células do meu corpo, é mesmo como ter o coração a bater fora do peito. Mas quem disse que ser mãe é fácil... mentiu mesmo.

 

Quero tanto este livro! Entrada directa para um lugar de topo na minha wish list. A adquirir brevemente, assim o orçamento o permita.

 

O site da WOOK.pt consta ainda a seguinte descrição:

"Com base em relatos de diversas mães, recorrendo à análise de psicólogos, pediatras, e com a experiência de 12 culposos anos de maternidade, a jornalista Sónia Morais Santos, mãe de três crianças, traz-nos A Culpa não é sempre da Mãe! Um livro bem-humorado da autora do blogue Cocó na Fralda, onde as leitoras se vão comover com algumas histórias, identificar-se com outras tantas situações, gozar consigo próprias, pensar sobre a maternidade e rir-se à gargalhada com situações por que todas nós já passámos. Porque a maternidade não é uma competição. Porque as mães não são super-heroínas, apenas mães e como todas nós sabemos … não há mães perfeitas!"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:12

Cada vez gosto mais de visitar os sites da Câmara Municipal de Oeiras e da Câmara Municipal de Lisboa à procura de coisas interessantes para fazer com os miúdos, se forem gratuitas (há quase sempre) tanto melhor. Preferencialmente gosto muito das actividades aqui por Oeiras, ou não seja o conselho onde resido, mas Lisboa é mesmo aqui ao lado e é onde trabalho. Também sou fiel seguidora das páginas de facebook. Ficam os links: Município de Oeiras e CML - Página Oficial.

 

Para este fim-de-semana e por só há instantes ter sabido que afinal os meninos não vão para o pai, espero ainda ir a tempo de me inscrever para a visita ao Lagar de Azeite no Sábado de manhã. Amanhã bem cedinho vou tentar fazer a inscrição.

(foto http://www.cm-oeiras.pt/Paginas/cmo_homepage.aspx)

 

Mais informações: http://www.cm-oeiras.pt/noticias/Paginas/VisitasaoLagardeAzeite2013.aspx

 

Este fim-de-semana é grande e para mim começa amanhã logo à hora de almoço, hip hip hurra - como tal à noite vamos ver o novo espectáculo multimédia na Praça do Comércio, Primavera Video Mapping. Fomos ver os dois anteriores e adorámos, logo as expectativas são altas. Desta vez a projecção é na fachada nascente. A ver, lá estaremos de máquina fotográfica em punho para mais tarde recordar.

Decorre até 23 de Abril com sessões às 21H, 22H e 23H. 

 

(foto https://www.facebook.com/LISBOALive.PT?fref=ts)

 

Também temos planos para ir andar de bicicleta, correr e andar um bocadinho atrás do sol. Cá por casa faz tanta falta quase como o ar para respirar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:47

Hoje voltei a correr, após uns tempinhos parada, umas vezes por preguiça pura (há que dizer a verdade), outras por estar mau tempo, outras por sair tarde do trabalho ou até porque as crianças precisam de ajuda com as coisas da escola (e há prioridades). Que falta eu senti de correr ao final do dia. Que bem que isto me faz, mais às ideias que ao corpo até, acho eu. Sentir aquele cansaço bom de objectivo alcançado. Vou com a minha música e os meus pensamentos (que por acaso até andam num alvoroço só). Como consequência desta pausa, claro que voltei a sentir-me em esforço mais cedo e eu até já aguentava qualquer coisa.

Também gosto muito de andar de bicicleta e ontem mesmo em vez de ir correr fui de bicicleta, mas sem dúvida com a corrida sinto muito mais puxar pelo corpo. Com o objectivo de perder uns quilinhos, acho que vou mesmo insistir com a corrida. Amanhã há mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:08

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Instagram


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Cátia has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Comentários recentes