Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mudança da hora

31.03.14

Nunca uma mudança de hora me custou tanto, particularmente para a hora de verão que eu adoro, os dias ficam maiores, são sinal de calor e sol a chegar. Eu que até sou garota de dormir pouco, esta menos uma hora “matou-me”. Dormi mal, andei de levante e depois acordei cedo (achava eu). Estava frio e chuva lá fora, apeteceu-me ficar no quentinho. Quando dei por mim eram 7h50, que na realidade eram 08h50, “paniquei”. Os miúdos tinham a festa às 10h00, tínhamos de sair de casa no máximo às 09h45. Foi uma correria, entre pequenos-almoços, vestir, ir com o cão à rua e sair, mas tudo se conseguiu. Eu é que andei tipo zombie o resto do dia e com uma dor de cabeça como há muito não tinha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:30

Amanhã vamos fazer uma visita ao Palácio Marquês de Pombal em Oeiras. Mais uma vez andei atrás de coisas giras e gratuitas para fazer com os miúdos. Esta estava na calha já desde o mês passado, mas com testes e tpc’s a torto e a direito, optei por marcar para este mês, que as aulas já estão a acabar e os estudos acalmam. Este vai ser o primeiro de muitos fins-de-semana sem ter de estudar, que nos últimos tempos a coisa tem apertado.

Queria muito fazer esta visita, quer pelo carácter histórico como pela beleza do palácio. Adoro palácios, penso sempre em contos de fadas e príncipes e princesas. Amanhã às 10h00 lá estaremos.

Mais informações aqui: http://www.cm-oeiras.pt/noticias/Paginas/AosSabadosnoPalacio2013.aspx

 

 (foto http://www.cm-oeiras.pt/Paginas/cmo_homepage.aspx)

 

Assinala-se amanhã a hora do planeta, e como à noite tenho jantarinho com amigos do coração, estava aqui a magicar um jantar à luz das velas, para assim não deixar de participar na iniciativa (a aula de yoga dispenso, obrigada). Acho importante incutir nos miúdos estas coisas que os conscencializam para preservar, para perceberem um bocadinho que não pode ser só carregar num interruptor. Há que proteger também.

 

(foto http://www.cm-oeiras.pt/Paginas/cmo_homepage.aspx

 

Como esta família gosta mesmo de levantar cedo, para domingo há festa de aniversário de um amiguinho dos meninos, numa sessão de cinema também às 10h00.

 

E descansar mesmo, fica onde? Pois que não se descansa tanto o corpo, mas descansa-se a cabeça, distraímos-nos e isso vale por muito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:19

20 Anos

28.03.14

Faz hoje 20 anos (glup…), 20 anos que trabalho no CCB. Como o tempo passa… se alguma vez, há vinte anos atrás, eu pensei que ainda hoje, vinte anos depois aqui estaria. Nem de perto nem de longe. E se em alguns aspectos da minha vida parece que foi ontem, por outro lado parece-me que foi há uma eternidade atrás. Era tão tenrinha, do alto dos meus dezoito aninhos, tinha tanto para aprender, era todo um novo mundo para descobrir, numa área que me era tão alheia, o mundo da cultura. Estávamos em plena Lisboa 94 - Capital Europeia da Cultura. As pessoas queriam vir ao CCB, eram filas e filas. Lisboa despertava para este mundo um bocadinho mais a sério, o espaço era novidade, era a notícia, a polémica do momento (ainda hoje de vez em quando vai sendo por este ou aquele motivo e quase sempre não o melhor).

Já vi muita gente chegar e partir, já vi muita coisa acontecer. Grandes espectáculos, grandes eventos, muitos disparates também. Já passei muitas coisas más, mas muitas boas também e estas foram sem dúvida mesmo boas. Para além das chatices também há privilégios (e dos mesmo bons), sem dúvida, diga-se a verdade. Posso dizer que ajudei um bocadinho esta casa a crescer, sinto-a um bocadinho minha também.

Já tive muito orgulho de aqui trabalhar, já gostei muito do meu trabalho e custa-me dizer que hoje já não é bem assim. Já aqui trabalhei muito e muitas horas por “amor à camisola”. Já aqui fiz de tudo um pouco.  Não me arrependo nada, pelo contrário, mas lamento o rumo que isto leva. Continuarei a trabalhar e a cumprir com as minhas obrigações com a competência que me é conhecida, faço o melhor que posso e sei, mas contente e cara alegre, isso já não consigo. E lamento isso também. Como disse hoje na mini festa que me fizeram (como fazem aqui na direcção onde trabalho, a todos os que completam 20 de casa) foram 20 anos que valeram pelas pessoas, pelas aprendizagens e vivências profissionais. Motivos para comemorar esta data são por isso mesmo, pelo trabalho como está actualmente não tanto, isso entristece-me.

Bem sei que há muita gente sem trabalho, aliás tenho um exemplar lá em casa, as coisas estão difíceis por todo lado, que devemos estar gratos por ter trabalho e um rendimento garantido ao fim do mês. E isso garantidamente eu estou e valorizo muito, por isso mesmo também me tenho aguentado por aqui.

Ainda assim parabéns a mim, porque 20 anos, são 20 anos e são mesmo muitos anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:10

Diz que foi ontem. Foi declarado desde 2012 pela ONU e a ser "celebrado" pelo mundo a 20 de Março. E falta tanto para para poder ser mesmo celebrado de verdade pelo por esse mundão fora. Mas a esperança essa não pode morrer nunca. Também acredito que a felicidade não pode ser o destino mas sim a viagem, se é que me faço entender. Há já uns aninhos que aprendi a dar valor a cada pequena coisa ao invés de querer um todo. Só assim se consegue ser feliz.

 

“…

Happiness may have different meanings for different people.  But we can all agree that it means working to end conflict, poverty and other unfortunate conditions in which so many of our fellow human beings live.

Happiness is neither a frivolity nor a luxury.  It is a deep-seated yearning shared by all members of the human family.  It should be denied to no-one and available to all.  This aspiration is implicit in the pledge of the United Nations Charter to promote peace, justice, human rights, social progress and improved standards of life.

…”

http://www.un.org/en/events/happinessday/sgmessage.shtml

http://www.un.org/apps/news/story.asp?NewsID=47387&Cr=sustainable+development&Cr1=#.Uyr6yhNF3cs

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:44

Gostei imenso do congresso. Abordou particularmente a educação pela positiva e de como devemos para além de repreender também elogiar. E como é tão fácil esquecer coisas tão simples.

A abertura foi brilhante com este texto, lido por três crianças, de Marita Abraham, que para mim foi logo um murro no estômago. 

"Não me dês tudo o que te peço. Às vezes peço apenas para saber qual é o máximo que posso obter.

Não me grites. Respeito-te menos quando fazes isso; e ensinas-me a gritar também. E eu não quero fazê-lo.

Não me dês sempre ordens. Se em vez de dares ordens, às vezes me pedisses as coisas com um sorriso, eu faria tudo muito mais depressa e com gosto.

Cumpre as promessas, boas ou más. Se me prometeres um prémio, dá-o; mas faz o mesmo se for um castigo.

Não me compares com ninguém, especialmente com o meu irmão ou com a minha irmã. Se me fizeres sentir melhor que os outros, alguém irá sofrer; e se me fizeres sentir pior que os outros, serei eu a sofrer.

Não mudes tão frequentemente de opinião acerca daquilo que devo fazer. Decide, e depois mantém essa decisão.

Deixa-me desembaraçar sozinho. Se fizeres tudo por mim, eu nunca poderei aprender.

Não digas mentiras à minha frente, nem me peças que as diga por ti, mesmo que seja para te livrar de um sarilho. Fazes com que me sinta mal e perca a fé naquilo que me dizes.

Quando eu fizer alguma coisa mal, não me exijas que te diga a razão por que o fiz. Às vezes nem eu mesmo sei.

Quando estiveres errado em algo, admite-o e será melhor a opinião que eu terei de ti. Assim ensinar-me-ás a admitir os meus erros também.

Trata-me com a mesma amabilidade e cordialidade com que tratas os teus amigos. Lá por sermos família não quer dizer que não possamos ser também amigos.

Não me digas para fazer uma coisa que tu não fazes. Eu aprenderei aquilo que tu fizeres, ainda que não me digas para fazer o mesmo; mas nunca farei o que tu me aconselhas e não fazes.

Quando te contar um problema meu, não me digas «não tenho tempo para tolices», ou «isso não tem importância». Tenta compreender-me e ajudar-me.

E gosta de mim. E diz-me que gostas de mim. Agrada-me ouvir-te dizer isso, mesmo que tu não aches necessário dizê-lo."

 

É tão fácil na corrida dos dias atropelarmo-nos na forma como lidamos com as crianças. Acontece-me tanto... e depois lá fica aquela culpa,ou remorso vá, que culpa se calhar é muito forte. Tantas vezes penso que quero ser uma mãe melhor, que quero fazer as coisas de outra forma (não todas nem sempre, claro está) mas as rotinas são tramadas caramba, e como nos tramam...

Falou-se muito de crianças, mas também muito de pais e de educadores, e de como nós também precisamos de saber ser pais e educadores e de como nos faz tão bem esta parentalidade positiva.

Do congresso mesmo, só não gostei da "pressa". Começou quase com meia hora de atraso e depois os oradores tiveram sempre com constrangimentos de tempo e a serem sempre lembrados disso. Pormenor à parte, valeu muito a pena. Ainda encontrei uma antiga educadora do Manuel e a mentora do congresso foi em tempo educadora de substituição de um dos miúdos, não posso precisar qual, já lá vão uns aninhos valentes (glup...como eles crescem).

Bem hajam estas iniciativas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:54

Estou sem palavras... como é que é possível. De facto compensa ser bandido/a, bandalho/a, ladrão/ladra, criminoso/a neste País cada vez mais medíocre.

A ama que em 2011 foi filmada a agredir crianças numa creche ilegal na Avenida Miguel Bombarda, em Lisboa, foi hoje condenada a dois anos de cadeia, com pena suspensa.

É a justiça, que temos, ou falta dela...

Notícia aqui: http://www.publico.pt/n1628279

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:21

Descobri através do site da Câmara Municial de Oeiras, enquanto bisbilhotava actividades gratuitas para fazer com os miúdos, este congresso "Educar No Séc. XXI" e o tema não podia ser mais actual e de tamanha importância. Descobri que também é gratuito, só carecia de inscrição prévia. Ainda pensei que não conseguiria vaga, mas como quem não arrica não petisca, increvi-me e consegui. Fiquei mesmo contente quando recebi o e-mail de confimação com o meu bilhetinho garantido. Achei de louvar uma iniciativa destas e ainda para mais gratuita. Bem sei que para tal acontecer muito trabalho há-de ter sido feito, patrocinios angariados, etc.. Bem hajam. Eu lá estarei!

 

 

Mais sobre o tema nestes links:

http://www.cm-oeiras.pt/noticias/Paginas/EducarnosecXXIemOeiras.aspx

http://www.bestkids.pt/eventos/congresso.html

https://www.facebook.com/BestKidsTeens 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:44

Saem para a rua para ir passear o cão e deixam o cão em casa. Cada um achou que o outro o tinha levado e afinal o bicho ficou. Vá lá, tiveram o bom senso de voltar atrás para a virem buscar. São tão trolitos... O que eu já me ri à conta disto!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:41

Hoje quando me levantei tinha este desenho em cima da cómoda no meu quarto:

 

"É para te sentires um bocadinho mais bem disposta". Tadinho meu rico filho. Ontem não foi um dia fácil, com mil coisas para fazer e esta mãe às vezes passa-se um bocadinho. É um espectáculo este puto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45

De uma promoção muito jeitosa do LIDL trouxe um mural lindo para aplicar numa parede do quarto. Ficou lindo!!!! Se já tinha o privilégio de acordar com vista para o rio Tejo e o Bugio, agora quando acordo vejo Nova Iorque, a cidade que tenho como destino de sonho.

Claro que serviu de desculpa para dar uma volta imensa quarto todo, ou não fosse eu fã de mudanças em casa :). Tudo tem nova disposição e consegui até criar um espaço tipo closet que adoro. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:02

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Instagram


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Cátia has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Comentários recentes