Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Destaque

30.11.13

Ontem o meu Nada Acontece por Acaso foi destaque nos recortes dos Blogs do Sapo, com o post abaixo "Ideias para o fim-de-semana".

 

Gostei muito!!!! Obrigada Sapinho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:32

Vi no site da Câmara Municipal de Lisboa umas quantas coisas giras para fazer com os miúdos este fim-de-semana e não será só de agrado deles, eu também quero. Tudo junto dá para planear um passeio diferente embora com frio, mas com sol.

 

É inaugurada hoje a "European Space Expo" na Praça do Comércio e é de entrada livre (boa, boa!!)

 

 

São inauguradas amanhã as iluminações de Natal, que me transportam sempre ao lugar mágico da minha infância.

 

 

Eu e os miúdos deliramos com fogo de artifício, e dali ainda dá para ir ver o concerto na Praça Luís de Camões, também gratuito.

 

Se tudo correr como planeado, será mesmo um sábado diferente, passeando nesta cidade que eu adoro, e que nesta altura do ano se torna como que mágica, mais bonita ainda.

 

Eu que até não gosto particularmente do Natal, este ano estou até com vontade de entrar neste espríto natalício. Até me apetece o Natal, a ver se fazemos a árvore também.

 

Para outro fim-de-semana terá de ficar a visita à Aldeia Natal no Parque Eduardo VII, pois o tempo não estica e estamos em plena época de testes escolares, logo há muito trabalhinho pela frente também.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:16

Se eu já acho um milagre o implante coclear da minha filha que lhe permite escutar o mundo, este então... ultrapassa todas as expectativas.

Afinal os milagres existem mesmo:

O que eu me emocionei a ver este vídeo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03

Assinala-se hoje o Dia Internacional para a Eliminação de Todas as Formas de Violência Contra as Mulheres.

 

 

 

 (fotos do site da revista Activa)

 

Já tinha visto esta campanha no site da revista Activa, há algum tempo, mas desconhecia em absoluto que seria com o propóstito de assinalar este dia. Quando vi pensei, ora que excelente tema aqui está abordado, e como é possível ser um tema tão actual em pleno século XXI, mas a verdade é que é e muito. As notícias que entretanto vi hoje nos vários meios de comunicação social mostram isso mesmo, infelizmente.

Deixo aqui a notícia do Diário de Notícias: http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=3552041

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:47

Ouvi hoje de manhã na minha rádio, enquanto ia a caminho para deixar os putos na escola, esta música. Primeiro não prestei grande atenção, entre as conversa da manhã no carro, mas de repente - oi!? Isto é a voz do Bono... e lá prestei mais atenção. E valeu tanto a pena, a música é fantástica. Disse o Pedro Ribeiro que faz parte da OST do filme "Mandela: Long Walk to Freedom". Assim que cheguei ao trabalho fui logo bisbilhotar, primeiro ao site da rádio e não estava lá nada (o que me surpreendeu), e de seguida ao sítio do custume e ei-la. Gosto tanto, tanto. O filme, cujo trailer encontrei entretanto, há-de ser fantástico também, a ver, garantidamente. 


 O videoclip está incrível também. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:02

Ora pois que isto é tudo muito giro, ah e tal... a Zon e a Optimus agora agora são uma só, ah e tal e teremos melhores serviços para o cliente e blá, blá, blá. O pior é o resto, pelo menos para os clientes Zon Mobile como a minha mãe. Foi com surpresa que na passada sexta feira recebeu uma carta com um novo cartão SIM, informando que o actual ficaria desactivo a partir de dia 20/11. Em jeito de post scriptum: "se o seu telemóvel for bloqueado a uma rede contacte-nos". Era precisamente este o caso da minha mãe, pois era cliente Vodafone e quando decidiu mudar para a Zon Mobile não precisou de adquirir um novo telemóvel pois a Zon usava a plataforma da Vodafone nas comunicações móveis. É aqui que a porca torce o rabo, ou seja o  telemóvel dela não iria funcionar com o novo cartão. Cartão este que ela não pediu. Atrapalhada que ficou por não perceber muito bem o porquê desta alteração, pediu-me ajuda. Lá me informei e tivemos de ir a uma loja Zon para que verificassem se o cartão funcionava ou não e pois que não. "Não se preocupe que não fica prejudicada, a Zon vai enviar-lhe um voucher no valor de € 50,00, por sms. Com esse voucher vai te de ir a uma loja Optimus e adquire um telemóvel novo, mas tem de ser uma oficial se for só representante não pode ser." Oi!? Isto é não ficar prejudicada? Uma pessoa recebe algo que não pediu, vê alteradas as condições contratuais e para resolver a questão tem de se deslocar a duas lojas diferentes. Tem de comprar um equipamento novo mesmo não querendo e sejamos realistas, cinquenta euros(!?), é lá isso alguma coisa num telemóvel nos dias de hoje. Mas adiante, tempo de espera numa, tempo de espera noutra, ou melhor muito tempo de espera, neste caso na loja da Optimus. Estavam todos ao mesmo, claro está. Foram uma hora de fila mais vinte minutos de atendimento. Claro que o equipamento custou um pouco mais e lá teve de pagar a diferença no valor de € 9,90. Inicialmente tinha escolhido um no valor de € 54,90, mas aconselhada pelo vendedor a adquirir um equipamento um pouquinho melhor por mais € 5,00,lá se decidiu por este último. A brincar, a brincar a Optimus se "sacar" a cada cliente um valor excedente de cinco, dez ou mais euros, pensando em quem opta por fazer um upgrade ao equipamento que tem e que não vai poder continuar a usar, vai fazer ainda um lucro jeitoso, não me venham cá com tretas. Se fosse comigo era contrato cancelado na certa, por incumprimento das condições contratuais que era o que eles mereciam, mas a minha mãe já é cliente Zon há uma eternidade, está habituada e avessa às mudanças quis ficar. Respeito isso, claro, como tal ajudei no que pude, que foi acompanhá-la a tratar destas trocas e baldrocas (que é como quem diz desta palhaçada).

E se a senhora até tivesse comprado um equipamento há pouco tempo, ou se até fosse um equipamento xpto ao invés deste que por acaso até já tinha alguns anos, mas que até satisfazia perfeitamente as necessidades dela? Ora pois que seria um equipamento para nada. Enfim... é o que temos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:40

Hoje quando fui às compras com a minha mãe vi umas quantas variedades novas para a Dolce Gusto, que até já tinha visto no site, mas por mania minha só compro as cápsulas no super. Não dando para trazer todas, resolvi trazer o novo Leite Macchiato Caramel. Já tinha também ouvido falar muito bem do Expresso Caramel, mas estavam esgotadas, só lá estava o sítio mesmo. Se já gostava muito do Leite Macchiato normal, fiquei rendida a esta nova variedade. E o cheirinho que se espalha pela casa enquanto se prepara a bebida? Maravilhoso. Esta bebida sabe e cheira a outono definitivamente, tem tudo a ver com estes dias mais frios, em que tanto apetece uma bebida quentinha e uma mantinha no sofá enquanto se vê um qualquer filme, de preferência a dar para a lamechice. Depois desta descoberta tenho mesmo de provar o expresso também.

(imagem do site Nescafé DolceGusto)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:39

http://www.publico.pt/n1612174

 

Diz o jornal Público que os rendimentos travam subida das rendas a mais de 41 mil inquilinos. A minha mãe foi uma delas. Deu algum trabalho, requereu deslocações e algum tempo (os serviços públicos são um espectáculo...), felizmente ela tem mobilidade, mas penso sempre em quem não tem e não hão-de ser assim tão poucos. A senhoria dela pertence à Associação de Proprietários Lisbonenses e teve o que eu acho uma atitude muito correcta. Atempadamente veio pessoalmente colocar informações sobre o que se iria passar e como proceder para obter a tal declaração de Rendimento Actual Bruto Corrigido (RABC). Não era afinal nada de tão complicado assim de tratar, o mais importante era respeitar o prazo legal. Depois da dita declaração, foi tirar cópia do cartão de cidadão, juntar toda a documentação solicitada e enviar por carta registada com aviso de recepção (mais vale prevenir que remediar). Tudo tratado foi aguardar pela resposta e pronto, pedido aceite. Infelizmente também não havia como não, tomara a minha mãe que o RABC fosse bem alto que inviabilizasse o pedido, mas também se assim fosse não seria arrendatária mas sim proprietária.

Vizinhas dela ouve que nas mesmas condições, ou por desconhecimento ou desleixo ou até por acharem que não valia a pena, achando que não conseguiriam travar a actualização, vão levar um aumento e tanto, agora queixam-se e amaldiçoam ogoverno e a dita lei. Quer se concorde ou a verdade é que a lei saiu e só resta fazer o possível para salvaguardar neste caso os aumentos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46

Dia de greve

08.11.13

É impressionante a diferença de "comportamentos" e a postura das instituições perante as greves. Bem sei que as greves são as pessoas que as fazem, mas se nuns lados fazem e noutros não isso é capaz de ter a ver com a forma como as instituições ou os serviços as "tratam", isto digo eu.

Quando cheguei à escola da mais velha estava o caos instalado. Um trânsito infernal, quase não havia lugares no estacionamento, para além dos muitos carros mal estacionados, que nem o autocarro conseguia passar. Eram centenas de pessoas entre alunos e pais, que à entrada da escola que estava de portão fechado. O aglomerado de gente era tal que eu nem perto do portão consegui chegar. Os professores esses iam entrando a conta gotas, quando conseguiam passar, mas sem pessoal auxiliar as aulas não acontecem. Foi preciso aguardar até ou toque, ou melhor, até uns minutos depois, para que finalmente alguém se dignasse a dar uma informação. Quando o senhor da portaria finalmente comunicou que não havia aulas foi a loucura, os miúdos gritaram que nem loucos tal foi o entusiasmo. Para mim já não foi surpresa nenhuma, a Bárbara está pelo quarto não nesta escola e sempre que houve greve esta escola fechou. Eu tenho a sorte de contar com os avós nestes dias, ou sempre que é preciso, para ficarem com os miúdos , mas penso sempre - E quem não tem? - Ainda assim defendo que as pessoas têm o direito à greve e respeito esse mesmo direito, quer concorde ou não com a greve.

Por acaso hoje não foi preciso recorrer às avós pois a Bárbara e as colegas, que têm um trabalho de grupo para fazer, já tinham combinado que se houvesse greve, iam para casa de uma delas, que tem a mãe em casa e assim aproveitavam para adiantar serviço. Excelente, assim não sacrifica tanto o fim-de-semana.

Perante este panorama de greve que ali aconteceu mesmo, ainda vi a minha vida mal parada. O puto tinha uma consulta (daquelas boas que demoram meses a marcar) marcada no hospital há já algum tempo para este dia e que era fundamental que acontecesse. A acrescer ainda a preocupação também sem saber se depois a escola dele estaria a funcionar ou não.

Ainda houve quem me dissesse, não vás que não vale a pena, é no hospital na certa fazem greve, vais perder tempo e a viagem. Mas eu fui e foi o melhor que fiz. O serviço em causa estava a todo a funcionar, acredito que outros não estivessem, os doentes (ou pacientes, neste caso) é que não apareciam, alguns pelo menos. As consultas até estavam adiantadas. Dali segui para a escola, para onde liguei entretanto a saber e que estava a funcionar quase em pleno. Aliás para o Manuel também é o quarto ano consecutivo neste agrupamento e nunca fizeram greve a ponto de fechar a escola. A professora dele então só falta mesmo se estiver doente ou coisa que o valha.

Duas crianças e como tudo pode ser tão diferente num dia de greve como hoje.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35

Nos últimos dias tudo colapsou. Senti-me atingida por um tsunami. Fiquei sem saber o que fazer, o que pensar, o que sentir. Horrível. A minha intuição dizia-me que se passava algo, e eu fazia de conta que não (já diz o ditado que "mais cego é quem não quer ver"), as coisas tomaram proporções que nunca me passaram pela cabeça. Uma coisa é ter uma pulga atrás outra é ter a confirmação dos factos. Tantas aflições... Primeiro eu e os meus filhos, aquilo não era vida. Achava eu que ia ser tão diferente, sinto-me tão injustiçada... ficou o desencanto, o desamor, a desilusão. Bem sei que o tempo cura tudo e que nada acontece por acaso. Ainda não sei o que o futuro me reserva, aguardo pela bonança.

Agora que o stress, a adrenalina e o espírito estão a acalmar, acho que estou bem. Não está a ser fácil e não vai ser fácil, mas como alguém me disse "a vida faz-se caminhando". Nada como Começar de novo. Tem-me valido o apoio incondicional dos poucos amigos a quem já tive coragem de contar o que se passou. Os amigos são de facto a família que nós escolhemos.

Tenho tido dores de estômago que devem ser dos nervos (ou então só a minha bactéria de estimação, que por lá vive há uns anos, a dizer olá), ando com um cansaço tremendo, dou por mim a adormecer no sofá relativamente cedo, completamente vencida e depois acordo a meio da noite e fico que tempos acordada e quando acordo de manhã tenho um sono imenso, custa-me horrores levantar. Uma porcaria, detesto acordar e sentir-me assim. Hei-de sobreviver.

Por outro lado, no meio desta revolução, tenho mimado muito os meninos, os nossos fins de dia e manhãs são de namoro pegado. Sinto-me tão bem com isso. Como muito bem me descreveu hoje a minha querida V. "Namorar os nossos filhos é o melhor que há!!!! Não há nada que se lhe compare. É o amor mais puro e mais necessário e faz-lhes um bem tremendo, e ao seu crescimento. Eles precisam muito disso certamente e tu também. Faz bem a todos. Não tenhas medo de dar mimos a mais e de pedir também. Os nossos filhos amam-nos acima de qualquer coisa e dão-nos forças para suportar tudo. É o melhor da vida." E era algo que eu andava a descurar (falha minha, pela qual me penalizo e muito) pois até a confusão rebentar eu já não andava bem e eles foram os mais prejudicados. O próximo fim-de-semana vai ser o primeiro a três em muito tempo, quero tirar o máximo partido possível disso. Vamos ver um concerto com a Orquestra Gulbenkian lá no CCB (eles adoram e eu também), se não chover iremos andar de bicicleta, há tpc's para fazer, temos filmes novos para ver, tudo com muito namoro a três, pelo meio, deste amor tão bom de filhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Instagram


2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Cátia has read 0 books toward her goal of 14 books.
hide




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Comentários recentes