Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




S. Pedro

27.02.10

Alguém lhe diga por favor, que já não há condições para continuar a aguentar tanto mau tempo!!!!!!!

 

O que é isto afinal, que de nem de inverno já se pode chamar...?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:16

Que eu não gosto do inverno, não é novidade para ninguém, mas que este ano isto está demais, ah se está. Tanta chuva, tanto frio, e tanta desgraça por esse país fora por causa deste tempo miserável. Não consigo sequer imaginar como é que os madeirenses vão conseguir levar as suas vidas adiante. É tragédia a mais, bem se podem desdobrar as acções de solidariedade. Quando hoje vi o Jornal da Noite fiquei sem palavras com as imagens que passaram. Desde a Madeira, a Portimão, a Reguengos do Alviela, tudo mau um pouco por toda a parte. Como é possível? A força da natureza realmente ninguém pára.

Como li há algum tempo num blog "partiram o coração ao S. Pedro", só pode, e está a vingar-se em nós.

 

Verão volta que estás perdoado!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15

Caixa de Música

19.02.10

Fui no passado domingo ver um espectáculo da Orquestra Metropolitana de Lisboa, que se chamava "Caixa de Música - Concerto de Carnaval", no Centro Cultural de Belém. Era um concerto vocacionado para as famílias, portanto ideal para as crianças, tal como as várias Caixas de Música que a OML apresenta lá no CCB, e os bilhetes têm preços acessíveis. Os meus filhos adoram, embora desta vez por estarem com o pai não terem ido. Gostei muito, a orquestra esteve muito bem, aliás como sempre, mas desta vez o concerto foi diferente; os músicos estavam todos, vá quase todos, mascadarados, desde a simples cabeleira ou acessório à mais completa máscara havia de tudo, até o maestro em vez de batuta teve uma varinha de princesa que combinava com a tirara a condizer! Desde um mergulhador que tocava violino, uma palhaça que tocava flauta, havia de tudo um pouco, foi mesmo muito engraçado. Completamente longe daquilo que habitualmente representa uma orquestra.

Isto de trabalhar num local que promove a cultura, tem as suas vantagens, mas confesso que não vou ver mais espectáculos porque já ali passo tantas horas a trabalhar que no que ao lazer diz respeito penso duas vezes antes de ir. Confesso também que as orquestras levam quase sempre a melhor, neste caso a OML. Como me fascina ouvir uma orquestra tocar.

Nada melhor como o som de violino ou um piano, que são os instrumentos de minha predilecção, que para mim são quase como que um alimento para a alma .

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:32

Livros

17.02.10

Ontem fui à Fnac com os meus filhos, um dos nossos programas preferidos. Fomos "cheirar livros", como costumo dizer, espreitar as novidades, desfolhar os que me chamam a atenção, ler  um bocadinho aqui e ali, bisbilhotar grandes e pequenas obras, deslumbrando o olhar nos livros de arte e fotografia. Procurar eventuais promoções e poder trazer algo mais do que planeado inicialmente é como que um alimento para a alma.

Para as crianças o espaço infantil é fantástico, com as mesinhas e cadeiras mesmo a convidar a ali passar um bom bocado, tem sempre uma qualquer novidade de filme a passar e é o descobrir novos livros, novas histórias, afinal os cá de casa rapidamente se sabem de cor. Felizmente desde muito cedo lhes consegui incutir o gosto pelos livros, afinal o saber não ocupa lugar.

Claro que numa loja como a Fnac acabamos sempre por espreitar tudo o resto, da música aos filmes, entre cd's e dvd's que parecem não mais terminar, mas a minha perdição são de facto os livros.

Que os livros são caros, não é novidade, aliás e infelizmente toda a cultura é cara neste país de pobres de espírito, mas surpreendi-me com a abismal diferença de preço que o mesmo livro pode ter se for adquirido em literatura estrangeira, e quando digo abismal é o dobro, como em dois casos concretos que comparei.

Na última volta por este cheirar livros foram as crianças as contempladas com novas aquisições, desta vez foi para mim que comprei um livro que estou a ânsias de começar a ler, "Night Train To Lisbon" de Pascal Mercier, optando aqui pela literatura em inglês, e aproveitando as ditas promoções um filme baseado num livro que adorei ler, "Diário da Nossa Paixão". Estou muito satisfeita com as novas aquisições.

Outras voltas e cheiros haverão e que serão só isso mesmo, que afinal o orçamento não dá para tudo, e como me fascina este simples cheirar livros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:36

Sem voz

16.02.10

E não é que isto nunca mais me passa??? Estou quase sem voz, correctamente falando, estou afónica, já faz hoje 5 dias!!!! Estou que nem posso. Culpa minha claro, que com o frio miserável que se tem feito sentir, vá de usar e abusar do aquecimento. Na 6ª feira no trabalho foi esteve todo o dia ligado no máximo, estávamos quase como que nos trópicos dentro do gabinete, e as diferenças de temperatura sempre que saí dali foram a desgraça. Comecei por ficar rouca ao final do dia e ao longo da noite deixei mesmo de ter voz. Mania de gaja que fala pelos cotovelos ainda por cima. No sábado de manhã achei q estaria bem, e sozinha em casa quando falei com a cadela dei por mim a rir de mim mesma. Podia ter-me dado para pior, mas não sou única, pois todos os amigos se riram e me gozaram. O grave é que até hoje, ainda não me recompus. Isto promete.

O tramado disto é ao final de cada dia o cansaço, pois o esforço que faço para me tornar audível dá cabo de mim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:35

Não gosto do Carnaval, nunca gostei. A fantasia, a escapatória à realidade, sei lá, não gosto pronto. Infelizmente nas escolas dos meninos é quase condição obrigatória, com o risco de quase serem discriminados se não forem mascarados. Como tal acabo sempre por me render. Todos os anos é a mesma luta inglória, para mim, a procura de fatos que sem serem muito caros ainda tenham alguma graça, tarefa árdua a meu ver. Tudo custa imenso dinheiro, desde os fatos aos acessórios, e a qualidade é pouca ou deixa muito a desejar.

Este ano livrei-me desta tarefa, foram o tio e o avô que patrocinaram as fatiotas. A gerência e o orçamento agradecem de coração!

Lá tive então uma princesa toda cor de rosinha como tem de ser, com varinha e coroa a condizer, e um power ranger que depois da cena da dentada assentou na perfeição.

E felizmente este carnaval já está quase a terminar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:22

À dentada

11.02.10

É verdade, verdadinha, eu nem queria crer. Foi assim que ontem, o Manuel resolveu uma pequena contrariedade com um colega da escola. Passo a explicar: ele queria pregar uma partida a um colega e a "vítima" teve a infeliz ideia de se "desbroncar", resultado, Manuel ficou furioso e não teve meias medidas, mordeu-lhe. Este miúdo faz com cada tolice...

Conseguiu arrancar pele mesmo por cima de 3 camisolas... O castigo foi imediato, claro, mas da dentada já ninguém livra o outro menino. Penso no que dirá a mãe do menino em causa...eu certamente não acharia graça nenhuma se tivesse sido ao contrário.

Estou a pensar seriamente em morder-lhe também quando fizer das suas ou me desobedecer, o que aqui entre nós não é nada difícil de acontecer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:55

"Just Breathe"

09.02.10

Ora cá está uma excelente companhia para uma pausa, nem que seja só para respirar.

 

 

Seguramente a melhor música dos últimos tempos.

Quanto mais o tempo passa melhor estão e melhor música fazem estes senhores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:44

Retinografia

03.02.10

Nem nunca tal eu tinha ouvido dizer, mas é verdade, existe e é como que uma fotografia à retina e ao olho. É como se chama o exame que a Bárbara ontem fez depois de uma longa consulta de neuroftalmologia, que demorou toda a manhã. Chegámos às 8h00, hora a que estava marcada a consulta, foi vista pelo médico eram 9h20m, impressionante mais uma vez o estado da saúde deste país, e mais grave ainda quando se tratam crianças, mas adiante. Espreitadela aqui, espreitadela acolá, palavrões difíceis que não consigo sequer repetir, põe gotas para dilatar, 1/2 hora de espera, volta a espreitar, com vários tipos de equipamento, os vários componentes do olho. Lá fizemos, a dita retinografia para registar e mais tarde comparar a evolução do olho. Para a Bárbara que tem intolerância à luz foi horrível de realizar, pois consiste nuns disparos de luz dentro do olho, três mais precisamente, para registar a imagem. Portou-se que nem uma valente a minha menina, sempre paciente, e fazendo mais e mais um esforço para suportar a dita luz 

Chegamos então a mais uma conclusão derivada do Síndrome de Crouzon, de que aqui já vos falei, a compressão no nervo óptico não está mal, mas a ptose palpebral juntamente com o lago oftálmico que não permitem que a Bárbara feche completamente os olhos, nem quando dorme, estão a começar a fazer mazela. A córnea devido à exposição permanente está a ficar magoada, e para já vamos aplicar uma pomada todas as noites antes de dormir e durante uns dias tenho de lhe colocar um adesivo em cada olho para que feche totalmente. Vai ser bonito, vai. A aflição que só a ideia me faz quanto mais a ela. Quanto à intolerância à luz, dita fotofobia(outro palavrão que nunca tinha ouvido), nada há a fazer, apenas podemos aguardar que com este tratamento melhore e nunca descurar os óculos de sol e chapéu para proteger. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:38

O meu Avô

01.02.10

O meu avô faria hoje anos. Quantos não importa, será uma data que me recordarei a cada ano que passa da minha vida. O meu avô não era só meu avô, era o pai que nunca tive. Se sou quem sou hoje a ele o devo. Foi como um pai que sempre o vi, embora sempre tivesse sido o avô "Manel", como lhe chamavam, e que por acaso me irritava um bocadinho, afinal o nome era Manuel. Coisas minhas... Foi para ele que fiz todas as prendas do Dia do Pai, ano após ano. Foi ele que me ensinou, que me criou e educou, sempre com uma paciência que mais ninguém tinha. Éramos os melhores amigos, cúmplices de brincadeira e de coisas sérias também. Era com ele que trocava desde as mais intimas confidências, às conversas mais banais. Foi a pessoa que sempre me apoiou em todas as decisões que tomei, mesmo quando às vezes não concordava tanto assim. Foi a ele que antes de a mais alguém eu fazia questão de apresentar todas as pessoas que para mim eram importantes, desde os amigos/as, aos melhores amigos/as, aos namorados quando os tive.

O meu filho é Manuel em homenagem aquele que foi um grande homem, que foi a pessoa mais importante da minha vida. Espero que ele algum dia consiga fazer justiça ao nome que tem  e lhe saiba dar o devido valor.

Era o "avô velhinho" como lhe chamava a Bárbara e que ele ainda conheceu.

Avô...o meu avô.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:33


Mais sobre mim

foto do autor


Instagram


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Cátia has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Comentários recentes